Coprel e Ceriluz celebram aprovação de financiamento com o BRDE para construção de mais uma usina
18 março 2019 |
Compartilhe:

Participou da assinatura, o governador do estado, Eduardo Leite

Na segunda-feira, dia 11 de março, na Expodireto, duas cooperativas de geração de energia assinaram um importante termo de aprovação de financiamento com o BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, para a construção de mais uma usina.

A CGH Igrejinha é um empreendimento de intercooperação entre as cooperativas Coprel, de Ibirubá, que tem 41% de participação do projeto e a Ceriluz, de Ijuí, com 59%. Com a obtenção da Licença de Instalação (LI) ao final de 2017, já foi feita a aquisição de áreas de terras de proteção permanente (APP) e a cotação e definição dos equipamentos principais, como turbina e gerador. Outro importante passo foi a assinatura do financiamento. O valor total do empreendimento está estimado em R$ 30.255.560,00 e, 95,85% (R$ 29.000.000,00) será financiado pelo BRDE, com prazo de 240 meses.

Participaram da assinatura, no stand do BRDE, o governador do RS, Eduardo Leite, o secretário do Meio Ambiente, Artur Lemos, a secretária de Relações Internacionais Ana Amélia Lemos, os presidente das cooperativas Jânio Vital Stefanello (Coprel), Iloir De Pauli (Ceriluz), o presidente da Ocergs,  Vergílio Frederico Perius, o vice-presidente e diretor de Planejamento e Financeiro do BRDE, Luiz Correa, o presidente da Cotrijal, Nei Cesar Mânica e o prefeito de Boa Vista do Cadeado, Fábio Barasuol.

“Precisamos gerar negócios e parcerias que viabilizem os nossos sonhos, como este da CGH Igrejinha. Projeto importante não só para as cooperativas, mas para toda a região”, salienta o presidente da Coprel, Jânio Vital Stefanello.

Para o presidente da Ceriluz, Ilior de Pauli, “O Cooperativismo está se unindo para fazer a diferença em momentos de crise. E o apoio do BRDE é fundamental para alavancar mais esse empreendimento de geração de energia limpa. Um investimento que gera resultados na região onde será construído, com energia de qualidade, e retorno direto aos associados das cooperativas envolvidas”, conclui.

O governador do RS, Eduardo Leite, reforçou em seu pronunciamento, que os ganhos do empreendimento são coletivos para a sociedade gaúcha, pois vai gerar emprego e arrecadação para o estado. “Vai movimentar a economia. Fico muito feliz em ver que duas cooperativas estão viabilizando um investimento importante para o setor energético do estado”. (Ascom)

Sobre o projeto:

  • Potência: 4,85 MW
  • Municípios: Boa Vista do Cadeado / Jóia – RS
  • Rio: Ijuizinho
  • Potência: 4,85MW
  • Queda Bruta: 18,45m

Dados técnicos do financiamento:

Valor total do projeto: R$ 30.255.560,00

Valor total do financiamento: R$ 29.000.000,00 (95,85%)

Prazo total de financiamento: 240 meses (20 anos)

Período do projeto: Abril/2019 até Setembro/2020