Coronavírus: Fé se adapta às regras da reabertura dos templos e igrejas
8 maio 2020 |
Compartilhe:

As igrejas aos poucos estão retomando a rotina de cultos. Desde que a pandemia do corona vírus começou, a recomendação era manter apenas os cultos online, para evitar aglomerações.

Segundo o decreto nº 4.436/2020, de 3 de abril, as atividades religiosas de qualquer natureza, devem seguir as medidas sanitárias determinadas pelo Comitê de Prevenção, Acompanhamento e Ameaça para o Enfrentamento do novo Coronavírus. Os encontros em Ibirubá, de igrejas, templos e demais estabelecimentos religiosos, de qualquer doutrina, fé ou credo, ficam limitados a 25% (vinte e cinco por cento) da capacidade máxima prevista no Projeto de Prevenção Contra Incêndio – PPCI, a fim de se evitar aglomerações.

A Igreja Católica Nossa Senhora de Lourdes realizou sua primeira Missa presencial, sábado (02), permitindo a entrada de apenas 30 fieis, sentando-se apenas 2 por banco e em bancos intercalados. As missas também continuam sendo transmitidas ao vivo, no sábado, as 18h a transmissão é realizada pelo Grupo de Jovens Bem viver (facebook), a do Domingo, 8h30min, tem sua transmissão ao vivo pela Rádio Ibirubá. Para quem deseja participar das celebrações, devem se inscrever antecipadamente junto a canônica ou por telefone (3324-1630), também será exigido a utilização de mascaras durante a cerimônia, vale ressaltar que é apenas 30 pessoas por missa.

Já a Igreja Evangélica optou por manter suspensos os cultos abertos a comunidade, até o dia 15 de maio. Por enquanto, os fiéis podem acompanhar os cultos por transmissões radiofônicas, feitas pela Rádio Ibirubá e pelas transmissões ao vivo que são encaminhadas para as 4 congregações via whatsApp. Segundo o presidente Ingo Sauerssig, a data de retorno ainda poderá sofrer alteração.

A 2ª Igreja do Evangelho Quadrangular também vem seguindo as normas, permitindo o um número limitado de pessoas nos cultos presenciais, e não permitindo a entrada de pessoas que fazem parte do grupo de riscos, como os idosos, crianças, gestantes e pessoas que não estejam com a saúde em dia. Esses membros da Igreja podem acompanhem as transmissões do culto pelas plataformas YouTube e Facebook.

“Creio que isso logo vai passar, e ao final dessa pandemia poderemos retornar as atividades normais da igreja.” (Pastora Ana Rute)