Geral
“Democracia e Saúde” é o tema das Conferências Municipais de Saúde
8 abril 2019 | Geral
Compartilhe:

Organizada pelo Conselho Municipal de Saúde e pela Secretaria da Saúde, dia 29 de março os taperenses tiveram a oportunidade de acompanhar e participar sobre os investimentos, iniciativas e prioridades na área da Saúde. O encontro contou com a presença de mais de 150 pessoas no Centro de Eventos, incluindo o prefeito Volmar Kuhn, vice-prefeito Jorge de Quadros, secretária Marisa de Souza e da presidente do Conselho Municipal de Saúde Enei Konrad.

Com o tema “Democracia e Saúde: Saúde como direito e consolidação dos princípios e financiamento do SUS”, os trabalhos iniciaram refletindo sobre o significado de saúde e bem-estar para as pessoas. A secretária Marisa apresentou os principais investimentos do município na área da saúde e vários outros dados técnicos. “A Conferência é o espaço de controle social que garante a legitimidade das ações e investimentos da saúde do município, e por isso a participação dos munícipes é tão importante quanto dos trabalhadores de saúde. É o momento de tomada de decisão sobre a saúde do município”.

Em 2018, como investimento, foram adquiridos uma ambulância (R$ 80 mil), um micro-ônibus (R$ 242 mil) e dois consultórios odontológicos (R$ 50 mil). No entanto, a maior parte do valor da secretaria é direcionado para o custeio. Dentre os números apresentados, estão o investimento anual de na farmácia (R$ 400 mil) e em laboratório (R$ 192 mil).

À tarde foram formados grupos de trabalho, apresentadas sugestões e escolhidos os delegados que representam as demandas do município na área da saúde.

 

Conferência em Selbach

Selbach realizou sua 5ª Conferência Municipal no mesmo dia, na Câmara. Os eixos temáticos foram: saúde como direito, consolidação dos princípios e financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS). O evento foi mediado por Rogélson da Silva e Eveline Lauermann.

Os encontros são espações democráticos e deliberativos de construção das políticas públicas voltadas para o setor da saúde. Em geral, os presentes, entre autoridades e comunidade em geral, discutem a situação do sistema de saúde disponível a população, corrigindo as deficiências do SUS e discutindo o novo. As conferencias são realizadas de quatro em quatro anos, nos três níveis: municipal, estadual e nacional.