Dinheiro para custeio da lavoura já está disponível nos bancos
9 julho 2019 |
Compartilhe:

Superintendência do BB fez o lançamento do plano safra com a presença do deputado Ernani Polo, presidente da ALRS Augusto Lara, vice-presidente da Farsul Elmar Konrad, secretário da Agricultura Covatti Filho e o superintendente do banco no RS, Edson Bündchen

Segunda-feira (1°) entrou em vigor o Plano Safra 2019/2020. São R$ 225,59 bilhões, sendo R$ 169,33 bilhões para crédito rural (custeio, comercialização e industrialização) e R$ 53,41 bilhões para investimentos. O Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural terá R$ 1 bilhão, a mais que o anterior da safra 2018/2019. Para 2020, haverá R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização nas modalidades de aquisição direta do produtor, contratos de opção de venda e subvenção de preços. O plano vale até 30 de junho de 2020.

As taxas de juros foram mantidas em níveis que permitem apoio ao produtor rural. No caso de custeio, comercialização e industrialização, será de 3% ao ano e 4,6% ao ano para os pequenos produtores (Pronaf), 6% ao ano para médios produtores (Pronamp) e 8% ao ano para demais produtores. Nos programas de investimentos, as taxas vão variar de 3% a 10,5% ao ano.