Ibirubá
Escola Edison Quintana recebeu homenagem pelo Cinquentenário
26 junho 2018 | Ibirubá
Compartilhe:

Na sua 11ª sessão ordinária do ano, a Câmara Municipal de Ibirubá prestou homenagem pelo Cinquentenário da Escola Estadual de Ensino Fundamental Edison Quintana na noite de segunda-feira (18). A iniciativa atendeu requerimento dos vereadores Henrique Hentges, Dácio Moraes, Dileta das Chagas (licenciada), Jaqueline Winsch, André Ferreira, Giovani Diesel e Vagner Oliveira. Representada pela diretora Marleide Breitenbach, juntamente com alguns professores e colaboradores (antigos e atuais), a comunidade escolar prestigiou o ato.

Prosseguindo a pauta da reunião, houve a leitura das indicações dos vereadores (nº 117 ao 121) e de requerimento (031). Após, a sessão foi suspensa atendendo ofício do vereador Silvestre Rebelato, para que os servidores da Secretaria Municipal da Saúde se manifestassem, mas eles declinaram e alguns vereadores então falaram genericamente sobre reclamações com relação à gestão da Pasta.

Foram ainda apresentados dois projetos, baixados para suas respectivas comissões: o PL 023 autoriza o Poder Executivo a conceder direito real de uso de imóvel do município a Gabriel Trein e o PL 024 autoriza a concessão de imóveis às famílias em situação de vulnerabilidade social incluídas no Cadastro Único e devidamente aprovadas pelo Conselho Municipal de Habitação; lidos os pareceres e votado o Projeto de Lei Complementar nº 008/2018, sobre a cobrança de contribuição de melhorias em obras nas ruas Flores da Cunha, Rui Barbosa e Travessa Picos (aprovado por 7 a 3).

A próxima sessão ocorre dia 25, com homenagem pelos 25 anos do Grupo Alemão Die Lustigen.

Histórico

A Escola Edison Quintana surgiu em 1966, a partir de reivindicação dos moradores da Vila Planalto ao prefeito Olavo Stefanello. Na época, estava sendo construída a sede do CTG no local onde se situa a escola, até então era rodeado por mata nativa. Porém, a obra não avançou, o município assumiu e fez adaptações para sediar ali uma escola.

As atividades do então Grupo Escolar da Vila Planalto iniciaram em agosto de 1966. A primeira diretora foi Sidéria Maria Lauxen, assessorada por Silvia Jung e Cleci Rosa Ferrari Cherini. O primeiro presidente do CPM foi Brasil Rodrigues dos Santos e esposa Dona Fausta, que também era merendeira e faxineira na escola, onde trabalhou até 1997.

Em abril de 1967, o prefeito Olavo Stefanello remeteu para a Delegacia de Educação de Cruz Alta dados biográficos do jornalista e professor Edison Quintana, sugestão para a designação do educandário e homenagem pelo trabalho desenvolvido na década de 1950.

A escola foi reconhecida como estadual em 1968. No ano seguinte, passou a denominar-se Grupo Escolar Edison Quintana e, em 1978, Unidade Estadual de Ensino Edison Quintana. No ano de 1992 foi autorizado o funcionamento de 7ª e 8ª séries, designada então Escola Estadual de 1º Grau Edison Quintana.