Greve Nacional da Educação paralisou atividades do ensino público
20 maio 2019 |
Compartilhe:

Diversas entidades representativas de professores, alunos e funcionários do ensino público realizaram na última quarta-feira, 15 de maio, a Greve Nacional da Educação. Os protestos, que foram realizados em todo país, aconteceram em repúdio ao corte de 30% no orçamento discricionário de 2019 para todas as universidades e institutos federais, anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), a ameaça de acabar com a vinculação constitucional que assegura recursos para educação e a proposta da Reforma da Previdência.

Em Tapera, as escolas estaduais aderiram à causa e paralisaram, voltando normalmente no dia seguinte, quinta-feira. Para fortalecer o debate acerca da educação, professores e funcionários do Instituto Imaculada se reuniram no dia 15 para realização do estudo de um texto de Martha Nussbaum, “A crise silenciosa.” Além das discussões, representantes da escola participaram do manifesto em defesa da educação em Soledade.