Saúde
Implante capilar em Ibirubá
25 junho 2019 | Saúde
Compartilhe:

Alopecia androgenética, ou calvície, é uma forma de queda de cabelos geneticamente determinada. Homens e mulheres podem ser acometidos pelo problema, que apesar de se iniciar na adolescência, só é aparente após algum tempo, por volta dos 40 ou 50 anos.

Apesar do termo “andro” se referir ao hormônio masculino, na maioria das vezes os níveis hormonais se mostram normais nos exames de sangue. A doença se desenvolve desde a adolescência, quando o estímulo hormonal aparece.

A queixa mais frequente na alopecia androgenética é a de afinamento dos fios. Os cabelos ficam ralos e, progressivamente, o couro cabeludo mais aberto. Nas mulheres, a região central é mais acometida, pode haver associação com irregularidade menstrual, acne, obesidade e aumento de pelos no corpo. Porém, em geral, são sintomas discretos. Nos homens, as áreas mais abertas são a coroa e a região frontal (entradas).

Tratamentos clínicos

Baseiam-se em estimulantes do crescimento dos fios, como o minoxidil e em bloqueadores hormonais. O objetivo do tratamento é estacionar o processo e recuperar parte da perda. Nas mulheres, anticoncepcionais, espironolactona e a própria finasterida podem ser receitados. Nos casos mais extensos, um transplante capilar pode melhorar o aspecto estético.

Implante capilar: como funciona?

O cabelo é retirado de uma área doadora do próprio paciente, determinada pelo médico, e em seguida os fios são transplantados individualmente, um por um, cada um dos folículos capilares.

O que é Transplante Capilar FUE

FUE (Follicular Unit Extractions)? É a técnica cirúrgica mais recente, em que cada folículo é retirado por incisão própria, os orifícios gerados pelo transplante são mínimos, geralmente menores do que 1mm e com isso a cicatrização é muito rápida. E como não há cicatriz linear, é possível que o paciente use cabelo bem curto, até mesmo raspado com máquina.

O Transplante Capilar FUE dói?

Em geral, os pacientes não sentem nenhum tipo de desconforto durante o processo, já que é usada anestesia local e sedação. E também a grande maioria dos pacientes do Transplante Capilar FUE não relata desconforto nos dias após o procedimento.

Tempo de recuperação: 72 horas. Depois disso, podem ser retomadas as atividades.

Os cabelos transplantados crescem de 3 a 5 meses depois, e o resultado final é visto em até um ano!

Essa nova técnica está sendo realizada pela Dra. Patrícia Gusella em Ibirubá, no Hospital Annes Dias.

Informações: 3324-1483/WhatsApp (54) 98166-5403