Ibirubá
Mostra busca refletir sobre educação política
9 outubro 2018 | Ibirubá
Compartilhe:

Educação Política vai muito além de conhecer os partidos e/ou seus candidatos. A política é complexa e está em diversos setores da sociedade e o conhecimento sobre o tema é de grande valia para a vida em comunidade. Para auxiliar os estudantes do Campus Ibirubá e a comunidade em geral a entender melhor sobre esse assunto, desde o início da concepção do que é política, passando por como funciona o voto no Brasil e quais são os partidos e suas respectivas ideias e ideologias, foi realizada (em setembro) uma mostra sobre Educação Política, sob coordenação do servidor Luiz Felipe Kopper da Silva.

A atividade faz parte da dissertação de mestrado de Luiz Felipe e trouxe uma conversa prática e simples para explicar aos participantes sobre temas complexos. Além da conversa, vários cartazes foram espalhados pelo saguão da biblioteca do Campus, nesse espaço foram explicados o papel do estado, a questão da neutralidade, as ideias de todos os partidos brasileiros de acordo com o que é divulgado por eles mesmos em seus sites oficiais.

Outro tema abordado e que, geralmente, causa confusão à maior parte dos brasileiros é o sistema de eleitoral proporcional, onde o candidato mais votado pode conseguir que outro candidato menos votado e do mesmo partido também seja eleito. Para explicar esse complexo sistema, Luiz Felipe realizou uma eleição com personagens da cultura pop concorrendo ao cargo de prefeito e vereador, sendo que cada estudante e servidor do Campus teve a oportunidade de votar utilizando um sistema que simula a urna eletrônica e escolhendo entre a lista de candidatos, você pode conferir aqui o Infográfico das Eleições com o resultado para vereador bem como o modo real como é feito o cálculo. Luiz Felipe destacou: “Acredito que o exercício prático do voto possa ter sido de grande importância não apenas aos estudantes que ainda não votaram, mas a todos que possuem dúvidas sobre como funciona o sistema eleitoral proporcional com lista aberta, utilizado em nossas eleições”.

A atividade não utilizou nomes de candidatos e siglas reais de partidos, pois o objetivo era conhecer melhor o conceito de política, auxiliando os eleitores a entender o processo e votar de forma mais consciente, independente do candidato escolhido. (fonte: IFRS Campus Ibirubá)