Saúde
Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação
24 março 2018 | Saúde
Compartilhe:

Equipe participou de treinamento em Cruz Alta

A população deve estar alerta quanto às mudanças introduzidas no Calendário Nacional de Vacinação pelo Ministério da Saúde. O objetivo é ampliar o acesso e a proteção dos grupos contemplados pelas vacinas.

Cinco profissionais vacinadores das Salas de Vacina das Unidades de Saúde de Ibirubá participaram dias 21 e 22/ de atualização sobre o Calendário Vacinal, prescrito pelo Ministério da Saúde. A capacitação aconteceu junto à Coordenadoria Regional de Saúde, em Cruz Alta.

As informações repassadas se referem às mudanças introduzidas no Calendário de Vacinação, em 2018. “Além das novas informações, nossos vacinadores também receberam orientações de reforço para todos os grupos crianças, adolescentes, adultos e idosos”, informou a enfermeira Joice Marques, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Devem ser observados cuidados com as vacinas, desde sua fabricação até a aplicação. “Por isto, é importante as atualizações e capacitações que nossos profissionais”, destacou Joice.

A vacina é muito eficaz na prevenção das doenças. O Ministério constatou que não se têm mais ocorrência de muitas doenças prevenidas por vacinas. Mas algumas delas estão voltando, devido à baixa cobertura pela vacina. “Por estas razões, o Ministério está com o propósito de ampliar o acesso à vacina e a proteção da população, através dos grupos etários contemplados”, justificou a enfermeira.

 

Calendário

As vacinas que sofreram alteração no calendário são a Varicela (crianças de quatro até seis anos, 11 meses e 29 dias), Febre Amarela (nove meses até 59 anos), HPV Quadrivalente (sexo feminino de nove a 14 anos, 11 meses e 29 dias, e sexo masculino de 11 a 14 anos, 11 meses e 29 dias), e Meningocócica C (adolescentes de 11 a 14 anos, 11 meses e 29 dias).

As Vacinas HPV e Meningocócica serão ministradas para o público etário nas próprias escolas, em data a ser acordada com cada escola. Para as Vacinas Varicela e Febre Amarela, a população deve procurar as Salas de Vacinas do município junto às Unidades de Saúde Posto de Atendimento Médico do Centro, ESFs dos bairros Jardim, Hermany e Floresta, no horário das 7h30min às 11h30min e das 13 às 17 horas.

O Ministério da Saúde reitera a importância de os esquemas vacinais serem completados dentro do período recomendado para que os benefícios da vacina surtam efeitos. Esquemas vacinais atrasados devem ser a exceção nos serviços de vacinação.

Saiba mais detalhes sobre as mudanças

As Vacinas que sofreram mudanças em seu calendário foram:

  • Vacina Varicela – Será disponibilizada segunda dose para crianças de quatro até seis anos de idade (6 anos, 11 meses e 29 dias). Nesta faixa etária, a vacinação objetiva aumentar a proteção deste grupo alvo contra a Varicela, prevenindo ainda a ocorrência de surtos, especialmente em creches e escolas. A primeira dose da Varicela é ofertada aos 15 meses.
  • Vacina Febre Amarela – Ampliar a recomendação de vacinação de nove meses a 59 anos de idade, com vistas a reduzir a incidência da doença.
  • Vacina HPV Quadrivalente – Não ocorrerão mudanças em relação ao público-alvo e aos grupos etários para a vacinação contra o HPV. A vacina continua disponível para população do sexo feminino de nove a 14 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias) e para população do sexo masculino de 11 a 14 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias), com esquema vacinal de 2 doses (0 e 6 meses). Ressalta-se que o esquema vacinal seja completado o mais prontamente, visando garantir uma elevada produção de anticorpos e efetividade da vacinação.
  • Vacina Meningocócica C – Será disponibilizada a vacina Meningocócica C conjugada para adolescentes de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Será administrado um (01) reforço ou dose única, conforme situação vacinal encontrada. A vacinação de adolescentes proporcionará proteção direta, impedindo o deslocamento do risco de doença para esses grupos etários que estende para indivíduos não vacinados.