Operação da Polícia Civil prende dez em Ibirubá
16 junho 2017 |
Compartilhe:

Quatro envolvidos em abigeatos estão entre os presos

No início da manhã de quinta-feira (14), policiais civis das DPs de Ibirubá, Selbach, 2º Distrito Policial de Cruz Alta e Delegacia Regional de Cruz Alta, com apoio da Brigada Militar de Ibirubá e coordenação da delegada Diná Rosa Aroldi, deflagraram a Operação Lei e Ordem, efetuando seis prisões nos bairros Odila, Progresso e Floresta.

Quatro prisões são preventivas por furto abigeato, fato ocorrido dia 3 de maio. Naquela oportunidade, a Brigada Militar interceptou um Fiat Uno vermelho com quatro indivíduos na ERS 506, apreendendo carne bovina sem procedência e equipamentos para o abate de animais. Todos foram parar na DP, mas como o proprietário ainda não havia dado queixa sobre o abigeato, foram soltos.

Foram presos agora E.H.S., 22 anos, G.B.B, 23, A.S.S, 33, e V.L, de 51 anos, moradores de Ibirubá (V.L. estava há pouco tempo na cidade, oriundo de Espumoso). A carne apreendida estava imprópria para consumo. A vítima é produtor da localidade de Boa Vista.

Outros delitos

Também quarta-feira ocorreu prisão preventiva por porte ilegal de arma de fogo, fato ocorrido em 2016. Na mesma manhã ocorreu a prisão de R.B.P, 38 anos, por condenação definitiva por desobediência nos termos Lei Maria da Penha, também em 2016.

No dia 1º de junho, foi preso no Bairro Floresta C.D., suspeito de cometer vários furtos em residências. Inclusive, na noite anterior a sua prisão, ele foi flagrado pelas câmeras de vigilância interna de um estabelecimento comercial da Rua Flores da Cunha enquanto praticava furto de objetos.

As imagens da câmeras circularam mostrando o rosto do criminoso, que resistiu à prisão. Ele foi baleado pela Polícia Civil e, antes de ser levado ao Presídio, foi atendido no Hospital Annes Dias. Já tinha contra si dois mandados de prisão, por furto e roubo.

Já as demais prisões ocorreram no decorrer do mês, sendo uma preventiva por roubo a pedestre (fato ocorrido em maio de 2017), uma por abigeato ocorrido no Bairro Chácara (fevereiro de 2017) e uma preventiva por furto em veículo (ocorrida em janeiro de 2017). Um dos rapazes, suspeito de utilizar um bloqueador de sinal de alarme e trava elétrica dos veículos (chapolin) foi preso na semana passada em Passo Fundo. Conforme a delegada, nos próximos dias mais dois comparsas serão presos.

Todos os delitos relacionados às prisões da Operação Lei e Ordem ocorreram em Ibirubá. Após os trâmites, os meliantes foram conduzidos ao Presídio Estadual de Espumoso.

Em três semanas, a Polícia Civil demonstra estar atenta e devolve resultados positivos para a comunidade: ao todo, foram dez prisões.

Todos os presos tinham registros na polícia.