Saúde
Pesquisa indica que RS tem 4,9 mil infectados que não entraram no sistema de saúde
17 abril 2020 | Saúde
Compartilhe:

Coronavírus

 O ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (16) o mais recente balanço dos casos de coronavírus no Brasil. Os principais dados são:

  • 924 mortes, eram 1.736 na quarta, aumento de 10,8%;
  • 425 casos confirmados, eram 28.320, aumento de 7,4%;
  • São Paulo tem 853 mortes e 11.568 casos confirmados;
  • Em 7 dias, total de mortes subiu 82,4%;

 

Estados com mais mortes confirmadas são: São Paulo (853), Rio de Janeiro (300), Pernambuco (160), Ceará (124) e Amazonas (124). Com 19 mortes, Rio Grande do Sul é um dos estados com menos mortes.

 

Pesquisa indica que RS tem 4,9 mil infectados que não entraram no sistema de saúde

O Estado do Rio Grande do Sul apresentou nessa semana a conclusão da primeira etapa de uma pesquisa inédita sobre a prevalência da covid-19 na população gaúcha.  Conforme a estimativa da pesquisa, o Estado teria, portanto, 5,6 mil infectados — oficialmente, apenas 762 constam das notificações oficiais.

O trabalho, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), foi apresentado na tarde de quarta-feira no Palácio Piratini durante entrevista coletiva do governador Eduardo Leite. O material vinha sendo analisado desde a terça-feira (14) para ajudar a embasar a renovação do decreto estadual que determina restrições de circulação e do comércio.

O coordenador-geral da pesquisa, o epidemiologista e reitor da UFPel, Pedro Curi Hallal, começou a falar explicando que era possível fazer uma analogia com o iceberg, numa referência ao fato de que no mundo, todos os governos enxergam apenas a ponta do problema, o que está visível. E foi assim que apresentou o dado da infecção na população: a ponta do iceberg são os 747 casos notificados e monitorados pelo governo. Mas a base do problema, invisível, esconde outros 4,9 mil infectados desconhecidos das autoridades.

O total de infectados é feito por estimativa. Das 4.189 pessoas que se submeteram a testes na primeira etapa da pesquisa em nove cidades, apenas duas testaram positivo para a covid-19. Isso significa, conforme o estudo, que há uma pessoa infectada a cada grupo de 2 mil pessoas. A pesquisa estima que a cada 1 milhão de habitante há 500 infectados, dos quais só 65 casos notificados e com 1,2 mortos.

Para cada caso notificado nas cidades pesquisadas — Porto Alegre, Canoas, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo, Santa Maria, Ijuí e Uruguaiana — há em torno de quatro não notificados.

Hallal explicou que o resultado do trabalho representa uma realidade de duas semanas antes do dia da coleta dos testes. Em 1º de abril, havia 384 casos confirmados no Estado. A pesquisa aponta que o contágio é 15 vezes o número de casos confirmados ou 11 vezes o número de casos coletados.

Nas entrevistas, os pesquisadores também buscaram dados sobre o distanciamento social. Dos 4,1 mil entrevistados, 20% disseram que saem todos os dias de casa. Os que afirmam ficar em casa são 21%. Já 58,3% alegam só sair para atividades essenciais. Conforme Hallal, os números encontrados pela pesquisa podem ser considerados dentro do “previsto, absolutamente normais para esse estágio da pandemia”.

 

A pesquisa

  • O levantamento, com entrevistas e coleta de exames, ainda terá mais três etapas, chamadas de “inquérito populacional”: 25-27/4, 9-11/5 e 23-25/5.
  • O trabalho é feito nas mesmas nove cidades, mas sorteando os participantes. A meta é de aplicar exames em 4,5 mil pessoas em cada etapa.
  • A pesquisa custará R$ 1 milhão, pagos por três empresas: Unimed Porto Alegre, Instituto Cultural Floresta e Instituto Serrapilheira.
  • Depois de encomendada pelo governo do Estado, a pesquisa ganhou alcance nacional: o Ministério da Saúde solicitou que seja aplicada em todo o país, o que deve começar nos próximos dias.

 

Passo Fundo registra 29 casos é a terceira cidade com mais infectados

Na manhã desta quinta-feira (16), o Governo do Estado atualizou o número de casos confirmados de coronavírus no Rio Grande do Sul. Passo Fundo, que estava com 27 infectados, teve mais dois casos registrados, chegou a 29 e ultrapassou Bagé na lista das cidades com mais pessoas contaminadas. Os dois municípios com mais casos de coronavírus no Rio Grande do Sul seguem sendo Porto Alegre, com 357, e Caxias do Sul, com 38.

Na lista dos municípios com mais mortes causadas pelo coronavírus, Passo Fundo segue na segunda colocação, com duas mortes, atrás apenas de Porto Alegre, que teve 8 mortos, e empatado com Novo Hamburgo.

No boletim do município divulgado ontem, Passo Fundo também tinha seis casos de outros municípios e que estão em atendimento lá, além de 29 casos em análise, 36 hospitalizados, 200 negativados e 12 recuperados.