Polícia Civil tem intensificado ações contra o tráfico de drogas
20 maio 2019 |
Compartilhe:

Tráfico se vale de duas situações: da arma, utilizada para impor medo nos usuários e, da venda de entorpecentes

O combate ao tráfico de drogas na cidade de Tapera tem mostrado resultado. As corriqueiras notícias de apreensão de entorpecentes e prisão de traficantes, divulgam o trabalho que vem sendo feito pela polícia civil. Desde o início do ano, foram presas aproximadamente 20 pessoas.

De acordo com o delegado Marcos Vinicius Muniz Veloso, titular da DP de Tapera, nunca se prendeu tanta gente em tão pouco tempo. “A gente vem trabalhando no combate ao tráfico, até porque o tráfico de drogas irradia para outros crimes. Numa cidade onde se tem muito tráfico, automaticamente você tem muito viciado. Onde se tem muito viciado, tem muita gente cometendo delitos patrimoniais para conseguir dinheiro para comprar as drogas, e isso causa uma desordem pública”, analisa o policial.

E completa: “Então, infelizmente, muitas pessoas usam as drogas achando que o tráfico é um problema da polícia, e não é, é um problema de todos nós. Enquanto tivermos pessoas usando entorpecentes aqui na nossa cidade, achando que isso não influencia na ordem pública, a gente vai continuar na mesma. A demanda é muito grande, nós vamos prender os traficantes e vão surgir outros, então esse combate ao tráfico não vai parar nunca”, comentou Veloso.

Em 2018, a DP de Tapera contava com dois servidores e duas estagiárias. Neste ano, o número aumentou para três de cada.

Segundo o delegado, a partir do momento que possui mais pessoas trabalhando na delegacia, o tempo para o trabalho contra o tráfico de drogas aumenta e acaba desencadeando diversas prisões. “Não aumentou o tráfico (em Tapera). O que aumentou sim foi a repressão por parte da Polícia Civil. Em toda a delegacia, por onde particularmente eu atuei, sempre foi um norte que eu tive o combate ao tráfico de drogas e aqui não está sendo diferente. Pedimos para que a comunidade continue nos auxiliando, que entrem em contato conosco e nos forneçam informações sobre algum delito que tenha visto ou presenciado. Com certeza a gente vai efetuar mais prisões a medida que as informações cheguem para nós e que a gente confirme elas.”, finalizou o Delegado Veloso.