Presidente faz análise sobre atuação do Sicredi
10 março 2018 |
Compartilhe:

Sérgio Luiz Tonello fez um agradecimento especial aos associados, responsáveis por fazer a cooperativa crescer. “Nos colocamos sempre à disposição, recebendo sugestões e críticas, para que internamente possamos melhorar, do atendimento às vantagens e benefícios para o associado”

Com 37 anos de atuação e 26 mil associados, a Sicredi Integração Rota das Terras RS está presente nos municípios de Tapera, Ibirubá, Colorado, Selbach, Quinze de Novembro e Lagoa dos Três Cantos, com oito agências e uma Superintendência Regional. Para o presidente Sérgio Luiz Tonello, o crescimento contínuo é resultado do apoio do associado, que entende a filosofia e metodologia de trabalho, onde os recursos da cooperativa retornam ao associado. Outro ponto em destaque é o trabalho desenvolvido pelos conselhos, diretoria e colaboradores, que seguem uma linha de profissionalização baseada em treinamento e preparação, visando sempre o crescimento conjunto do Sicredi.

Hoje, a cooperativa atende todos os segmentos da economia, pessoas físicas, pessoas jurídicas e o produtor rural, sem perder a essência de ser cooperativa. Tonello lembra que o Sicredi surgiu para atender as necessidades dos agricultores, que precisavam de crédito rural para financiar gradativamente o agronegócio. “Posso dizer que nunca nos afastamos das origens, até porque a agricultura está presente em praticamente todas as regiões do território gaúcho, ocupando uma posição estratégica na economia brasileira”, enfatiza.

Para o presidente Sérgio, liderar uma instituição financeira cooperativa, formada de pessoas para pessoas, é sinônimo de satisfação. Ele iniciou os trabalhos como colaborador e atuou em todos os setores dentro da cooperativa, até ser convidado pelo então presidente Valdir Pasinato para assumir o cargo. “É um orgulho estar à frente de uma organização tão valorizada pelos associados e pelas comunidades, especialmente por ser um trabalho que procuro realizar com seriedade, profissionalismo e competência. Mas não é um trabalho solitário, atuamos de forma conjunta com os conselhos, colaboradores e diretoria”.

Tonello explica que o Sistema Sicredi possui o planejamento estratégico chamado 20/25, onde projeta para o ano de 2025 atuar em todos os mercados brasileiros. Assim, as cooperativas ganham em escala e se tornam mais competitivas. Hoje, o cooperativismo de crédito no Brasil possui 6% de participação de mercado, enquanto que em países desenvolvidos essa participação supera 50%. “Isso demonstra as oportunidades de crescimento que o Sicredi ainda tem no país”. Recentemente, a cooperativa inaugurou uma segunda agência na cidade de Ibirubá, e para Tapera há a necessidade de ampliar a atual agência, cujo espaço já está limitado, bem como pensar em uma nova estrutura para a Superintendência Regional.

Questionado quanto ao processo de união entre as cooperativas de crédito da região, o presidente salienta que isso ocorre a partir da vontade dos associados para ganhar em escala e racionalizar os custos ou por questões de legislação do Banco Central do Brasil.

Para esta safra as expectativas são positivas. A situação de seca na Argentina e a baixa produtividade em outros estados resultaram em uma melhora nos valores comerciais dos grãos. “Torcemos para que a safra implantada ocorra na normalidade, onde os produtores obtenham uma boa produtividade. Também, alguns produtores ainda não comercializaram a safra do ano passado. Com os preços favoráveis, haverá um bom faturamento, movimentando a economia da região”, projeta Sérgio Tonello.

Assembleias 2018

Com o término das assembleias na próxima semana, já se pode avaliar a participação expressiva dos associados em todos os municípios – estima-se que chegue a 30% do quadro social.

Tonello explica que os números da cooperativa são discutidos em um primeiro momento pela diretoria executiva e conselho, e posteriormente é realizada uma reunião para apresentar os números para os colaboradores – embora eles acompanhem durante o ano. Após, são apresentados às lideranças e estas auxiliam na forma de como ocorrerá a atuação na assembleia.

Este ano, as assembleias foram realizadas pela parte da tarde e noite, para atender todos os associados com tranquilidade. Outro ponto positivo analisado por Sérgio foi a implantação da votação eletrônica. “Isso possibilitou maior transparência e credibilidade ao processo de votação, onde o associado pode manifestar sua ideia”, comentou.

Distribuição do resultado do exercício

A Sicredi Integração Rota das Terras RS apresentou um resultado financeiro 24% maior do que o exercício passado, superando os R$ 26,8 milhões. Feito o pagamento de juros ao capital do associado e as destinações legais e estatutárias, a cooperativa está levando para decisão da assembleia o destino do montante de R$ 7,4 milhões. Uma ideia apresentada e aprovada foi a destinação de R$ 1 milhão para os fundos de reserva e R$ 446 mil para FATES, o qual será utilizado no desenvolvimento dos programas sociais – Programa de Gestão Cooperativa Pertencer, Programa de Formação Cooperativa Crescer, Programa de Educação Cooperativa A União Faz a Vida.

Já R$ 6 milhões retornarão para os associados de acordo com a movimentação de cada um, sendo que R$ 3 milhões irão para a conta corrente, com aplicação em poupança para os associados, e os outros R$ 3 milhões para o capital social do associado.

Tonello aproveitou a oportunidade para parabenizar as mulheres pela comemoração do seu dia e destacou a participação feminina na cooperativa. “Parabenizamos as nossas associadas, conselheiras e colaboradoras”.