Região está inserida em área com previsão de neve amanhã
16 julho 2017 |
Compartilhe:

O mapa em destaque mostra a possibilidade de neve no Sul do Brasil para 17 de julho de 2017. Onda de frio de 17 de julho deve ser a mais forte de 2017

Ao longo da semana, simulações atmosféricas específicas para neve feitas por supercomputadores indicaram a possibilidade de nevar no Sul do Brasil segunda-feira, 17,  considerada devido a uma massa de ar de origem polar extremamente forte que avança sobre o centro-sul da América do Sul.

No decorrer da semana, a área com chance de neve aumentou e está sendo indicada não apenas para cidades catarinenses onde o fenômeno costuma ocorrer, como São Joaquim, Urubici e Urupema, mas também para cidades de menor altitude da Serra e do Planalto Gaúcho e das regiões de planalto no sul e no norte de Santa Catarina. A chance de nevar em cidades como Palmas e União da Vitória, no sul do Paraná, não pode ser completamente descartada. Além da neve há chance também de fenômenos como chuva congelada e sincelo.

Só um dia de neve

A chance de nevar é apenas para o dia 17 de julho de 2017. O fenômeno pode começar já pela manhã, mas as condições são maiores durante a tarde e à noite, a medida que a atmosfera vai ficando cada vez mais gelada. Não há condições para nevar no dia 16 porque o ar ainda não estará suficientemente frio e nem úmido sobre o Sul do Brasil para que haja a formação de nebulosidade e de cristais de gelo.

O dia 17 é “o” dia da neve porque é neste dia que o centro da forte massa de ar de origem polar estará no norte da Argentina, e começa a injetar o frio intenso sobre o Sul do Brasil, e é quando teremos muita umidade na Região. Não basta estar muito frio. É preciso ter umidade para formar as nuvens.

O centro de uma massa polar é a região mais fria. No dia 17, o frio intenso será a bola na marca do pênalti, o Sul do Brasil o gol e o goleiro estará fora da sua posição para tentar a defesa. No dia 18 de julho, a bola entra com tudo e mais 100 sobre o Sul do Brasil. Frio indefensável, que vai fazer a Região Sul congelar! No dia 18 teremos geada forte e temperaturas negativas no Sul e não mais as condições para nevar.

Neve na província de Buenos Aires

Antes de chegar ao Brasil, esta forte onda de frio põe a maioria das áreas da Argentina dentro do freezer. No dia 16 de julho e na madrugada de 17 de julho, o ar gélido estará passando sobre a província de Buenos Aires e entra também sobre o Uruguai. O serviço nacional de meteorologia da Argentina emitiu na sexta-feira, 14, um aviso especial alertando para a possibilidade de nevar em áreas mais elevadas da província de Buenos Aires que ficam no sul/sudoeste da região. A região da cidade de Buenos Aires não deve ter condições para neve.

Para o Uruguai, as simulações atmosféricas específicas para neve indicam a possibilidade de ocorrência do fenômeno entre a madrugada e manhã do dia 17 de julho.

Neve em Santiago, capital chilena, registra neve histórica

A massa de ar polar já mudou o tempo no Chile. Nevou em áreas de Santiago onde não se via a mais de 40 anos. A última vez que o fenômeno foi registrado na comuna de Maipú, uma das 32 comunas que compõe a cidade de Santiago, havia sido em 21 de julho de 1971.  A imprensa local afirma que não ocorria um fenômeno dessa magnitude há 10 anos.

Mas o espetáculo também trouxe problemas para o país. Segundo a empresa de distribuição de energia que atende o Chile, 202.00 pessoas estão sem luz por causa da neve.

 

por Josélia Pegorim/Climatempo