Agricultura
Soja segue com boas perspectivas
23 abril 2018 | Agricultura
Compartilhe:

Com o clima ajudando, mais da metade da safra de soja já foi colhida no RS. As lavouras apresentam produtividades elevadas, especialmente no início da safra, reduzindo à medida que a colheita avançou para cultivares implantadas mais para o final do período de plantio e para cultivares com ciclo mais longo.

Para os técnicos da Emater, essa queda na produtividade da cultura da soja pode estar associada à ocorrência de doenças de final de ciclo, principalmente a ferrugem asiática, e a períodos de poucas chuvas no estágio de enchimento de grãos. Esses fatores também aceleraram o ciclo da cultura, provocando a antecipação da maturação e comprometendo, em parte, o enchimento de grãos.

Segundo o diretor da Epagre Projetos e Assistência Técnica, Márcio Ücker, a análise da safra gaúcha tem de dar sobre duas regiões distintas: as metades Norte e Sul do Estado. Na Metade Norte, a perspectiva é de colher em média 5 a 10 sacas a menos por hectare do que no ano passado, o que representa 60-65 sacas/ha. Na Metade Sul a situação é crítica. O severo déficit hídrico dos meses de janeiro e fevereiro farão os produtores colherem 30-35 sacas/ha – ou menos ainda.

Na região do Alto Jacuí em geral, a tecnologia empregada pelos agricultores evitou a incidência de pragas, à exceção do percevejo, no final da safra. Sobre o mercado, o indicativo é que os produtores que segurarem o produto até o 2º semestre poderão trabalhar com um preço melhor.