Sujeira deixada nas madrugadas é um absurdo
5 maio 2018 |
Compartilhe:

Ibirubá – A sociedade não pode entender como normal a sujeira deixada pela cidade depois das baladas, nem o poder público se omitir de iniciativa. Ela está em vários pontos: na Rua do Comércio e imediações, no caminhódromo e em frente à Asfuca e acesso ao Campus do IFRS. É uma vergonha que se junta à bagunça e à perturbação do sossego nas madrugadas da cidade.

Na manhã do último sábado foi flagrada uma situação inaceitável na Rua General Osório, pouco abaixo do Clube Ibirubense. Parecia que havia virado o caminhão do lixo, tal a quantidade espalhada.

Em uma grande área, em frente a várias lojas – prestes a abrirem para mais um dia de trabalho – havia garrafas, muitas quebradas, plástico, copos e outros resíduos da noite anterior. Quanto ao sono dos moradores, bem, imagina-se a situação.

“Isso está uma vergonha, não tem cabimento as pessoas serem impedidas de passar a noite e quase toda a madrugada (pelo local) devido a um monte de baderneiros bêbados”, disse uma cidadã. “Além de ser perigoso, porque já ouvi dizer que ameaçam as pessoas que tentam passar por ali”, referiu-se ao trecho das fotos, na Rua General Osório. “É uma falta de respeito”, emendou.

É de se lamentar pelos moradores e lojistas, que têm de conviver em frente a suas áreas de residência e de trabalho com tal situação. Poderia ser com qualquer um.

O relato é que não é possível nem estacionar em frente à lojas pela manhã. “Há sujeira e montes de garrafas quebradas no meio da rua, com as pontas afiadas, embalagens plásticas e copos largados por todo lado”.

“Deveria ter policiamento, até porque a grande maioria é menor” (de idade), uma cidadã denuncia. Enfim, é uma situação inaceitável.

   

As fotos são do dia 28/4, mas a situação era a mesma na manhã deste sábado