Saúde
Vacinação de gestantes
27 janeiro 2018 | Saúde
Compartilhe:

A vacinação de mulheres grávidas ou com planejamento de engravidar é aconselhável e confere imunidade a futura gestante e seu feto. O temor de vacinar gestantes devido ao risco de anomalias fetais e abortos existe, no entanto, os efeitos de uma doença infecciosa muitas vezes suplantam os eventuais riscos da vacinação. É preferível, se possível, evitar a vacinação de grávidas no primeiro trimestre da gestação, recomendação esta para qualquer tipo de vacina, inativada ou viva.

Vacinas inativas são seguras, e podem ser utilizadas, quando necessário, nas gestantes, como por exemplo: difteria, tétano, influenza, hepatite B e outras. As vacinas que contém componentes vivos, vírus ou bactérias, devem ser evitadas durante a gestação, pelo risco teórico de infecção fetal pelo vírus vacinal, com eventual interferência na embriogênese e desenvolvimento do feto. São exemplos de vacinas contra‐indicadas: sarampo, caxumba, rubéola, varicela, tuberculose e influenza nasal.

Mudanças na situação epidemiológica local (epidemias ou surtos), viagem (para locais endêmicos de febre amarela) ou exposição acidental (hepatite A e raiva), são situações que muitas vezes nos deparamos a fim de se recomendar medidas preventivas.

E a vacina da febre amarela? A vacina contra a febre amarela não é rotineiramente indicada para a gestante, porém se a grávida vive em área de risco ou vai viajar para essas regiões, e não está com sua vacinação atualizada, a vacina pode ser recomendada a partir do sexto mês de gestação.

No entanto, a vacinação solicitada à gestante brasileira por motivos de viajem ao exterior, a onde não existe risco de contaminação, esta desaconselhada.

A imunização de mulheres deve fazer parte da rotina médica de ginecologistas e clínicos. Muitas vezes nos deparamos com gestantes em situações de risco para algumas doenças e que necessitam ser imunizadas, por isso um bom acompanhamento de pré natal é importante.

 

Dra. Grazieli Sassi

Professora titular da Universidade de Passo Fundo

Título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia –TEGO

Pós graduação em Ultrassom ginecológico e obstétrico – EURP

Pós graduação em Videohisteroscopia – FELUMA

 

Atendimento na Rua Flores da Cunha, 900, sala 05 – Ibirubá

Telefone para contato 3324-3704