21 de outubro: Dia Nacional da Alimentação na Escola
22 outubro 2021 |
Compartilhe:

Por: Tauana P. da Costa/Jornalista do Jornal da Integração-Tapera/RS

 

A data foi criada para reforçar a importância de uma alimentação saudável no desempenho escolar dos estudantes.

 

Jocielize Paula Klassmann, é a nutricionista responsável técnica do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no município de Tapera e também de Selbach. Atua nas secretarias municipais de educação dos dois municípios.

Segundo ela, os cardápios são elaborados para as escolas municipais, respeitando a legislação específica e considerando:

–  a oferta de uma alimentação adequada e saudável (baseada em alimentos in natura ou minimamente processados), usando alimentos variados, seguros, que respeitam a cultura e os hábitos alimentares saudáveis, atendendo as necessidades nutricionais dos estudantes durante o período letivo.

– o uso de gêneros alimentícios fornecidos pelos agricultores familiares.

– os aspectos sensoriais, como as cores, a textura, os sabores e a combinação de alimentos.

O cardápio é diferenciado por faixa etária dos estudantes, conforme as necessidades nutricionais diárias. Há cardápio adaptado para atender aos alunos diagnosticados com necessidades alimentares especiais, como o diabetes.

Além dos cardápios, a nutricionista Jocielize acompanha o estado nutricional dos alunos, realiza atividades de educação alimentar e nutricional para a comunidade escolar, participa do processo de compra e distribuição dos alimentos, interage com os agricultores familiares, auxilio o Conselho de Alimentação Escolar (CAE), entre outras.

Há o acompanhamento da execução dos cardápios, a supervisão da compra, produção e distribuição dos alimentos, primando pela quantidade, qualidade e conservação dos alimentos, observando as boas práticas higiênico-sanitárias.

Conforme a nutricionista, como o PNAE tem por objetivo contribuir para o crescimento e o desenvolvimento, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de hábitos saudáveis dos estudantes, são realizadas ações de educação nutricional e alimentar (atividades com o conteúdo de alimentação e nutrição) nas escolas. “Alguns exemplos, são as formações com as merendeiras, rodas de conversa com os alunos, atividades lúdico pedagógicas”, completa Jocielize.

“A alimentação escolar é uma forma de educar, pois além de contribuir para a aprendizagem e o rendimento escolar, exerce papel importante na formação de hábitos alimentares e garante o direito humano a alimentação adequada, contribuindo para a promoção da saúde”, concluiu.