Especial Tapera 66 anos
Café Diana Bar e Lancheria: Uma grande amizade com a clientela
1 março 2021 | Especial Tapera 66 anos
Compartilhe:

Em novembro de 1989, ou seja, há 32 anos, o Café Diana Bar e Lancheira está trabalhando, servindo a comunidade e com uma grande amizade com os clientes. Aos finais de semana, devido ao trabalho e demais compromissos, Lucia Carmem Sattler e Delmar Sattler, contam também com a ajuda dos filhos Grazieli Sattler, Mathias Sattler e Francieli Sattler Simon. Durante a semana, contam com a ajuda dos funcionários.

Lucia Carmen e Delmar contaram como tudo começou: “Quando a gente pensou em comprar o Café, nunca imaginávamos o quanto ia dar certo. A gente veio com a intensão de ficar um ou dois anos, mas, a gente começou trabalhar e foi fazendo clientela, trabalhando e fazendo amizade, e hoje a gente já está aqui desde 1989. Então é ¼ de uma vida aqui no bar, a clientela que a gente fez é muito boa”.

“Na época quando começamos a trabalhar aqui eu não conhecia nem o nome das bebidas, com o tempo fui aprendendo, conhecendo as pessoas. A gente vai aprendendo a trabalhar, antigamente a gente servia muito almoço, o pessoal vinha do interior pela manhã trabalhar, de uns anos pra cá, a gente resolveu parar com os almoços e trabalhar mais com os lanches”, destacou Lucia Carmen.

Durante todos esses anos a estrutura não mudou nada, mas há algumas partes que precisam ser reformadas com o tempo, como pintura e outras formas de organização.

Lucia lembrou do Bazar Utilidades Ponto Útil, que iniciou há 15 anos atrás. Por pensar que não iria conseguir conciliar o Bar e o Bazar, Lucia pretendia parar de trabalhar no Café, “eu queria parar de trabalhar no Bar, porque surgiu o bazar. A gente começou para ver se ia dar certo, mas continuei no Café, pois a mão de obra é maior que o Bazar. Tive que voltar aqui, mas ajudo as funcionárias do Bazar na medida do possível.

O Café Diana funciona das 06h da manhã até quase às 21h, dependendo o dia. O atendimento é de segunda a segunda, e em todos esses anos, nunca foi fechado ao meio dia.  “Apesar de ser um horário espichado a gente cansa, mas tudo passa, e outro dia começa tudo de novo”.

Antigamente, quando os jogos eram transmitidos no telão, o Bar ficava aberto muitas vezes até ás 23h, ou até mesmo, meia noite. E após, tudo era organizado e limpo, o Bar e a rua.

Estar em Tapera todos esses anos, para Delmar e Lucia Carmen, “isso deixa a gente contente. É muito bom continuar trabalhando, apesar dos dias ruins”.

A família Sattler deixou sua mensagem:

“Estamos muito contentes e agradecidos, a gente tem uma amizade grande, o povo é querido, nunca tivemos problema por ter um bar, queremos agradecer o povo, agradecer aos fregueses, é uma grande amizade. A gente gostaria de agradecer ao povo que nos acolheu durante todos esses anos, aqui é um ponto bom. E que Tapera continue crescendo”.