Especial Colono e Motorista Selbach
Casal de agricultores alcança objetivos através de esforço e dedicação
26 julho 2021 | Especial Colono e Motorista Selbach
Compartilhe:

Glodemar Richter, de 64 anos, começou a trabalhar arando boi e fazendo serviço braçais aos doze anos de idade. Com o passar do tempo, veio a mecanização, e ele adquiriu um trator para lavrar o solo. Passando para a idade adulta, Glodemar começou a trabalhar fora, prestando serviços como empregado.

Em 1988, o agricultor casou-se com Liani Güntzel Richter, com quem teve dois filhos, Cleidinara e Seno. O casal trabalhou durante um ano na propriedade dos pais de Glodemar, e após esse período, mudou-se para Colorado, indo morar em uma propriedade para trabalhar como empregados. Ali, permaneceram por 12 anos.

Em 2001, os agricultores retornaram para Bela Vista, em Selbach, para cuidar dos pais de Glodemar. Neste período, conseguiram adquirir uma propriedade por meio do Banco de Terra. Além disso, Glodemar recebeu mais uma área de terra de seus pais. Assim, iniciaram-se os trabalhos na atividade leiteira.

Com o passar dos anos, a propriedade do casal de agricultores evoluiu e se diversificou, adicionando novas atividades econômicas na propriedade. O filho e a nora de Glodemar passaram a incrementar a força de trabalho no espaço.

A mão-de-obra é familiar, a fim de manter a produção de leite no sistema de free-stall. A agroindústria por eles fomentada fabrica panificados, schmier e geleias para merenda escolar e estabelecimentos comerciais da região e a feira do produtor de Selbach. Eles possuem, ainda, uma estufa semi-hidropônica de produção de morangos, em sociedade com a filha do casal e o genro.

Glodemar e Liani também continuam com a tradicional fabricação de erva-mate, feita de forma artesanal pela família Richter, que vem sendo passada de geração em geração, que é comercializada na feira do produtor e para clientes fiéis.

O casal sempre se esforçou, evoluindo mesmo em condições adversas, investindo em tecnologia para aumentar a produtividade e para melhorar o trabalho diário. “Hoje, me sinto realizado por tudo o que tenho e que conquistei. Por ter minha família unida, apesar das dificuldades”, conclui Glodemar.