Tapera
Coral Municipal A União Faz a Vida: Transmitindo alegria e esperança
5 março 2021 | Tapera
Compartilhe:

O Coral Municipal “A União Faz a Vida”, foi fundado em março de 2003, tendo Maria Dolores Kuhn como primeira regente e iniciando com o grupo Infanto-Juvenil.

Atualmente, o coral é dividido em duas categorias: Infantil (de 05 a 11 anos), tendo como regente Daniel Rodrigues, e Infanto-Juvenil (de 12 a 18 anos), com a regência de Júlia Kuhn.

Antes da pandemia, havia muita participação do coral em eventos municipais de Tapera, como a Toca do Coelho, o Aniversário do Município e eventos regionais, como o encontro de corais.

Atividades do Coral Infanto-Juvenil

No ano de 2020, os ensaios aconteceram por meio de vídeos postados toda a semana, com músicas diferentes e novas propostas. Cada aula era diferenciada, e no final do mês de julho, os alunos participaram de um encontro online organizado pelo coral de Nova Santa Rosa (Paraná).

Os alunos também integraram uma gincana musical organizada pela professora Júlia Kuhn, em que a apresentação do vídeo mais criativo ganhava um brinde. Em 2020, também foram gravados vários vídeos, que atingiram muitas visualizações. Um deles foi da música “Paciência”, do cantor Lenine, junto a outros corais da região.

Em 2021, iniciaram-se os ensaios presenciais. Na última semana, foi gravado, no Centro de Eventos, uma homenagem para Tapera em alusão aos seus 66 anos, com uma música parabenizando o município.

No entanto, em virtude da situação de pandemia, os encontros voltaram a ser remotos. Enquanto a situação de emergência sanitária permanecer, as aulas permanecerão de forma online, com vídeos e atividades, assim como no ano passado.

“Estamos na torcida para que essa pandemia passe logo, para que volte tudo ao normal. Mas, enquanto isso não passar, não vamos deixar a música morrer, e que as prefeituras e todos os demais municípios sempre levem em conta que a música é o que nos traz alegria neste momento em que a comunidade está passando por tanta tristeza e dor devido à perda de amigos e familiares. A música é o que traz calmaria para as pessoas”, destacou a professora Júlia Kuhn.