Tapera
Delegado Marcos Veloso deixa o comando da Polícia Civil de Tapera
24 agosto 2021 | Tapera
Compartilhe:

Ele trabalhou no município por quatro anos

O delegado Marcos Vinícius Muniz Veloso está deixando o comando da Polícia Civil de Tapera. Segundo ele, passará a atuar como delegado titular do município de Arvorezinha, para ficar mais perto da família, em Soledade, em virtude de sua paternidade.

A trajetória de Veloso na polícia iniciou-se em 2010. Foi escrivão no Rio de Janeiro e, após, começou a trabalhar no Rio Grande do Sul, em Dom Pedrito, e depois, em Soledade. Trabalhou, também, em Espumoso.

Durante esse período, aconteceram reformas na Delegacia de Polícia com objetivo de padronizá-la, oferecendo para a comunidade um lugar mais aconchegante para que possa relatar os crimes que sofre ou testemunhou. No ano de 2019, a DP de Tapera bateu o recorde de prisões no município, sendo a maioria prisões cautelares. Delitos mais graves também foram solucionados nesse período. O delegado ressaltou que deixa seus trabalhos com a certeza de que “rendeu bons frutos, fazendo com que os policiais se comprometam ainda mais com a comunidade”, comenta.

Para ele, o que mais marcou foi a integração com a comunidade e instituições, sendo Tapera conhecida positivamente pelo meio policial. O delegado frisa que espera ter contribuído com os trabalhos desenvolvidos, e diz que quem o substituir, certamente, também fará um ótimo trabalho. Veloso despede-se não somente da comunidade de Tapera, mas também, de Lagoa dos Três Cantos, onde também prestava auxílio. Ele espera Tapera continue apoiando a Polícia Civil e a Brigada Militar, pois isso faz com que a cidade seja bem vista pelos policiais.

“A gente tem a certeza absoluta de que Tapera continuará caminhando junto com a Polícia Civil e com a Brigada Militar, e só quem tem a ganhar, de fato, é a própria comunidade”, frisa. “Quero agradecer pelo apoio que todos deram para a DP de Tapera. Foi um prazer presidir nesta cidade e desenvolver o trabalho da Polícia Civil. Deixo a delegacia de Tapera com a sensação de dever cumprido. Tenho a certeza de que desenvolvemos um trabalho muito bom e produtivo. Tapera foi uma cidade que marcou muito a minha trajetória, não somente profissional, mas também pessoal. Que a comunidade continue apoiando a Polícia Civil e a BM, e que continue ‘apoiando o correto’. Só quem tem a ganhar com isso é a própria comunidade taperense. Foi um prazer, eu e minha família agradecemos pela acolhida, e agora, vamos para novas etapas”, finaliza o delegado.