Tapera
Educação Especial: informação para promover a inclusão
9 agosto 2021 | Tapera
Compartilhe:

Pensando na abrangência do assunto e na importância das discussões acerca da Educação Especial, a APAE dá continuidade à realização dos Seminários de Educação Especial, sendo o terceiro do tipo. O evento acontecerá durante a III Semana Municipal da Pessoa com Deficiência da APAE de Tapera.

O objetivo é proporcionar um encontro para qualificar ainda mais a atuação profissional de diferentes áreas interessadas pelas discussões que o seminário abordará, como inclusão, autismo e transtorno de aprendizagem. A ação acontecerá durante os dias 24, 25 e 26, e contará com a presença de profissionais com um vasto currículo e experiência.

Neste ano, ele ocorrerá, novamente, de forma online, sendo uma das noites gratuita, especialmente direcionada aos pais, familiares e à comunidade taperense. A presença será da jornalista Isabel Ferrari, que trará suas vivências como mãe e como uma lutadora pela causa da inclusão. As outras duas palestras terão um valor simbólico.

 

Atente-se:

Inscrições pelo link: https://bit.ly/366Z4lM

Valor: 35,00

Informações: (54) 3385-1650 e (54) 99211-7062

 

Programação:

24/08 – Terça-feira

19h: Palestra ao vivo com a jornalista Isabel Ferrari com transmissão gratuita pelas redes sociais da APAE;

TEMA: Inclusão Amorosa.

 

25/08 – Quarta-Feira

Palestra com o Dr. Edson Quagliotto;

TEMA: Identificando Transtornos de Aprendizagem: A Visão Neuropsicopedagógica.

 

26/08 – Quinta-Feira

19h: Palestra

Palestrantes: Ana Amália de Oliveira Roveda, Cristiane Kubaski e Luciano Hartmann.

TEMA: Debatendo o autismo a partir de diferentes abordagens;

 

A educadora especial e integrante da comissão organizadora, Jéssica Danieli Ramos, destaca que “não há como manter os mesmos argumentos de que não estamos preparados para a inclusão, pois se não houver desejo, nada acontece”. A professora ainda frisa que “a nossa maior limitação ainda é o preconceito. Se ele não acontece por palavras e atos, ele ainda advém de olhares e pelo nosso despreparo em aceitar as diferenças”, conclui.