Tapera
EMEI Mundo da Criança comemora 18 anos
28 junho 2021 | Tapera
Compartilhe:

É com imenso orgulho que a EMEI Mundo da Criança festejou, no dia 23 de junho, os 18 anos de uma crescente busca de qualidade na educação de cada criança que faz parte da instituição, fazendo, deste, um lugar saudável e feliz para viver sua infância.

A história da EMEI iniciou-se como um “Conselho Comunitário” instalado na Rua Guido Mombelli, em um prédio adaptado para atender à educação infantil, e pertenceu à Assistência Social até o ano de 2002. Em 2003, recebeu a denominação de Escola Municipal de Educação Infantil Mundo da Criança, e passou a pertencer à Secretaria Municipal de Educação. No ano de 2012, recebeu uma nova estrutura, passando a ser localizada na Avenida Dionísio Lothário Chassot, número 645, no Bairro Cohab, seguindo o modelo do projeto federal Pró-infância para as crianças de educação infantil do Município.

Hoje, a escola atende 80 crianças do nível creche, que vai de quatro meses a três anos e 11 meses de idade, correspondendo às turmas de berçários, pré-maternais e maternais. O objetivo é cuidar e educar, proporcionando o desenvolvimento integral da criança, a construção de aprimoramento de aprendizagens e habilidades através de estímulos e interações pedagógicas.  Acredita-se que, dentro dos objetivos esperados e das atividades propostas com base nos Planos de Orientações das Práticas Pedagógicas, percebe-se que há o desenvolvimento e a aprendizagem de acordo com o esperado em cada faixa etária.

A escola funciona em turno integral das 07 h e 15 minutos às 17 h e 30 minutos e as matrículas são integrais, pela manhã ou tarde, conforme necessidade da família.

A EMEI destaca que nada disso seria possível se não houvesse as famílias, funcionários, professoras, auxiliares de ensino, o Círculo de Pais e Mestres, o Conselho Escolar e os profissionais da assistência social, da saúde, das obras, do meio ambiente, da educação, cultura, desporto e lazer e da administração municipal, aos quais a EMEI agradece por fazerem parte dessa caminhada. “Como dizia nossa querida ‘tia’ Ieda Nodari (in memoriam), que [a escola] ‘continue educando para a vida’”.