Especial Colono e Motorista Tapera
Família Willens: Uma história construída com esforço e dedicação
25 julho 2021 | Especial Colono e Motorista Tapera
Compartilhe:

Dionísio Roberto Willens reside com seus pais na Linha São João, em Tapera. Trabalhando desde os 12 anos de idade, o agricultor estudava pela manhã e, à tarde, ajudava seus pais na lida da lavoura.

Na época, “o pouco que plantávamos dava apenas para sobreviver”, conta ele. A convivência em família sempre foi boa, mas às vezes, havia algumas divergências, mas nada que não pudesse ser resolvido, segundo o seu relato.

A família de Dionísio é de origem alemã. Seu bisavô veio da Alemanha e fixou-se em Tapera, enquanto os outros dois irmãos que junto vieram ao Brasil, seguiram para a região de Santa Rosa. Ambos casaram-se e formaram suas famílias.

Dionísio ainda mora onde seu bisavô fixou-se e, segundo ele, pretende continuar morando em Tapera, apesar das dificuldades. “A vida sempre foi difícil, mas nunca desisti. Sempre estive junto com meus pais para, juntos, ter uma vida melhor”, comenta.

A família de Dionísio sempre teve como renda principal o cultivo de grãos. Dentre eles, soja, milho e trigo, e isso desde a época de seu bisavô: “Era uma tradição de família. Teve uma época em que trabalhou-se com leite, mas [esse produto] logo foi deixado de lado e seguiu-se com o plantio dos grãos na propriedade”, diz ele.

Se, hoje, é plantado soja, no início na década de 2000, Dionísio iniciou um projeto novo, o trabalho com hortigranjeiros. Para ele, era um desafio, mas com sua persistência, prosseguiu. “A cada dia, surgia um novo obstáculo, [mas] mesmo assim, nunca desisti”, frisa.

Aos poucos, os trabalhos foram crescendo, com novos investimentos ao longo de vinte anos trabalhando com hortigranjeiros, como a construção de estufas para cultivo coberto.

Em 2010, Dionísio financiou um sistema de irrigação, garantindo a produção em épocas de pouca chuva, como no verão, dado que houve muitos prejuízos em anos anteriores.  Ainda nesse mesmo ano, o agricultor passou a contribuir para a merenda escolar governamental, para a qual fornece couve-flor, cenoura e beterraba até os dias de hoje.

No final de 2020, Dionísio iniciou com um projeto de plantio de morangos importados da região da Segóvia, na Espanha, no sistema semi-hidropônico. A variedade escolhida foi a Albion devido ser um tipo de morangos maiores e mais doces do que os da San Andreas, a mais cultivada na região.

Atualmente, Dionísio cultiva uma grande variedade de produtos, tanto de inverno quanto de verão.

Sobre o dia a dia na agricultura, Dionísio conta que há momentos de sobrecarga de trabalho, mas que é muito gratificante ver que tudo o que foi feito, até então, tem dado bons frutos. “Cada um sabe o que precisa fazer durante o dia. Muitas vezes, um ajuda o outro quando pode. Somos felizes com o que a gente faz e não trocaríamos tudo isso por nada”, comenta.

A comercialização dos produtos é realizada diretamente ao consumidor, sem a presença de um agente intermediário, sendo apenas a soja vendida pela cooperativa. Hoje, são distribuídos os produtos junto à feira do produtor rural todas as terças e quintas- feiras. Dionísio também vende seus produtos para um restaurante que oferece almoços para a empresa Vence Tudo, em Tapera. Ele também realiza vendas online, com entregas a domicílio às quintas-feiras.

A mão-de-obra, atualmente, é toda familiar. Conforme Dionísio, a propriedade é bem simples, mas organizada e bem planejada. Durante toda essa trajetória, o agricultor fez vários cursos para se aperfeiçoar, recebendo várias consultorias em casa. “Foi através de uma dessas consultorias que construí uma casinha para processar meus produtos, tornando, dessa forma, as coisas bem mais fáceis”, comenta ele.

O agricultor ressalta que foram vários os desafios, como as doenças que apareceram, dificuldades financeiras, perdas tanto na lavoura de grãos quanto na horta, devido ao granizo, excesso de chuva, frio, concorrência (muitas vezes desleal) e a situação de pandemia.

“Mas, apesar disso tudo, podemos afirmar que nossa vida melhorou muito. Em momento algum nossos objetivos foram abandonados. Lutamos sempre focando em melhorar e crescer. Sou grato aos meus pais pela pessoa que me tornei. Se você tem um sonho, nunca desista. De pessoa desconhecida, passei a ter meu espaço e meu reconhecimento. Deixo aqui meu agradecimento a todos que apoiaram e me ajudaram quando mais precisei”, conclui Dionísio.