Geral
Governo do RS ingressa com novo recurso por volta das aulas presenciais
26 abril 2021 | Geral
Compartilhe:

governo do Rio Grande do Sul ingressou, ainda na madrugada desta segunda-feira, com um novo recurso contra as decisões judiciais que barraram a volta das aulas presenciais no Estado. No documento, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE-RS) destacou que a medida da Justiça que impediu a realização das classes com a presença de alunos nas salas retirou o próprio poder regulamentador do Executivo, substituindo-o por decisões judiciais tomadas no processo.

O procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, reforçou que a gestão do sistema de Distanciamento Controlado é inerente à independência do Poder Executivo e está respaldada nas decisões proferidas pelo relator do agravo ao Tribunal de Justiça do Estado (TJRS). “Razão pela qual reafirmamos a absoluta legalidade da implantação da cogestão no âmbito da educação. Por isso, estamos confiantes que ainda hoje teremos um desfecho positivo no tema”, acrescentou.

O governo estadual ainda reafirmou a legalidade do último decreto e assegurou que o documento foi elaborado a partir de evidências científicas e fundamentos técnicos. O julgamento sobre a volta das aulas presenciais no Estado ocorrerá ainda nesta segunda-feira, a partir das 18h.

Porto Alegre em compasso de espera 

A prefeitura de Porto Alegre emitiu nesta segunda uma nota para esclarecer que as aulas presenciais para a Educação Infantil e para os dois primeiros anos do Ensino Fundamental só retornarão na rede municipal de ensino a partir de uma decisão jurídica definitiva.

Conforme a manifestação da prefeitura, as escolas da Capital serão orientadas a permanecerem abertas nesta terça apenas para atender pais e familiares para prestar esclarecimentos. “Caso a decisão da Justiça permita a retomada das aulas presenciais com segurança jurídica, a Secretaria Municipal de Educação irá informar as famílias em tempo hábil”, assegurou o Executivo municipal.

*Correio do Povo