Tapera
Incêndios domésticos: bombeiros alertam como prevenir acidentes no inverno
2 agosto 2021 | Tapera
Compartilhe:

O inverno começou no dia 21 de junho, e consequentemente, aumentou a probabilidade de incêndios domésticos. Com a chegada dos dias frios, aumenta o uso de lareiras, fogão à lenha, lareira ecológica, aquecedores e outras ferramentas utilizadas para aumentar a temperatura dos ambientes. Mas é necessário cautela no manuseio destes e outros tipos de equipamentos para evitar queimaduras ou incêndios.

O Corpo de Bombeiros Comunitário de Tapera, sempre pronto para proteger a população, dá dicas de prevenção a acidentes. Conforme Maidano, Comandante do Corpo de Bombeiros, o ideal é utilizar equipamentos testados e aprovados pelos órgãos competentes e estar com a limpeza e manutenção sempre em dia. Os aquecedores, sejam eles elétricos, a óleo ou a gás, devem ser instalados isolados, afastados de móveis como sofás, cortinas, almofadas e camas, e em locais permanentemente arejados, como áreas de serviço com janelas, sacadas ou quintais.

No caso da utilização de forno ou fogão a lenha, o Corpo de Bombeiros orienta para que não se coloque lenha em excesso, utilize-se sempre material próprio, evitando madeira industrializada ou tratada quimicamente. Orientam, ainda, que “nunca deixe o local sem antes se certificar [de] que o fogo está extinto”, comenta Maidano.

Para a lareira, especificamente, é sugerida tela metálica para evitar que fagulhas sejam propagadas fora do local de queima. Além disso, sempre manter entradas de ar nesses tipos de ambientes com aquecedores ou fogo. “O ar precisa ser renovado para evitar intoxicação com monóxido de carbono ou asfixia a partir consumo de oxigênio do ambiente”, diz o comandante.

Os bombeiros também orientam sobre os cuidados com as crianças e pets, para que não tenham contato com o fogo ou aparelhos elétricos energizados. Deve-se, também, cuidar da saúde: esperar alguns minutos antes de sair de casa ou abrir portas, para não receber vento frio com o rosto quente.

 

Lareira Ecológica

É preciso muito cuidado, também, com a lareira ecológica, ao abastecê-la. “Existe uma certa quantidade de álcool que se deve colocar nessa lareira. Quando ela estiver quente, não deve ser reabastecida”, explica Maidano. Mesmo não havendo mais chamas, deve-se aguardar cerca de 30 a 40 minutos até que a lareira esfrie, e só então, reabastecê-la com o fluido. Além disso, deve existir uma rotina frequente de limpeza, assim como sempre prestar muita atenção ao local de instalação.

Na hora da utilização da lareira, é preciso estar atento ao tipo de álcool que deve ser usado. Deve-se seguir a recomendação do fabricante, e alguns, inclusive, já possuem o biofluido adequado disponível para venda, juntamente com a lareira. Não deve ser utilizado qualquer outro álcool fora do recomendado.  Deve-se atentar para algum derramamento do material fora do reservatório. Caso ocorra, deve ser realizada a secagem com pano limpo e seco antes do acendimento da chama.

É preciso, também, ter cuidado para evitar o contato do fogo com materiais inflamáveis, como tecido ou madeira, e deve-se proteger a lareira em locais com crianças ou animais que possam vir a se aproximar da chama. Se a lareira estiver apoiada em algum outro material, deve-se certificar se o material em contato possui resistência e não sofre alterações com a exposição ao calor.

 

Evitando outros incêndios domésticos

A maioria dos incêndios domésticos acontece por pequenos descuidos. Por isso, nunca deixe panelas no fogo ou forno sem supervisão de um adulto. Não deixe crianças brincarem na cozinha e lembre-se de que materiais de metal ou alumínio nunca devem ser usados nos fornos de micro-ondas.

Além disso, não deixe isqueiros, velas ou caixas de fósforos ao alcance de crianças. As velas, por exemplo, devem ser acendidas dentro de prato fundo com água para evitar qualquer risco. Também nunca as deixe perto de cortinas ou utilize materiais combustíveis como apoio.

Lembrete: O número de telefone do Corpo de Bombeiros Comunitário de Tapera mudou para (54) 3385-1401. Os bombeiros estão à disposição da comunidade. Além dos atendimentos, há orientações de prevenção e cuidados, seja qual for a ocasião.