Meu filho ainda não caminha, será que é só preguiça?
7 junho 2021 |
Compartilhe:

Durante os primeiros 12 meses, a criança se desenvolve a uma velocidade incrível, desde ficar deitada e dormir muitas horas por dia até o ato de caminhar. Para isso acontecer de forma natural, o bebê necessita de estimulação para o controle muscular e aptidão para cada etapa do desenvolvimento.

Pensando em abordar a questão, Vanize Mara Rutzen, fisioterapeuta da APAE de Tapera e Lagoa dos Três Cantos, fala sobre o tema:

“O cérebro é um órgão extremamente complexo e direta ou indiretamente responsável pelo controle de praticamente todas as funções do nosso organismo. Para sabermos se uma criança apresenta algum atraso no desenvolvimento motor, precisamos conhecer marcos do desenvolvimento normal. Aos três meses, o bebê deve atingir o controle da cabeça. Aos cinco meses, o rolar, aos seis, o sentar e, ao brincar, trocar os brinquedos de uma mão para a outra. Aos nove meses, ocorre o engatinhar, e aos doze, o caminhar.

Estudos apontam que 8% das crianças de até três anos de idade apresentam algum nível de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, sendo que, em muitos casos, o atraso é decorrente de estimulação ineficiente ou deficiente no meio o qual ela está inserida. Quanto mais cedo for observado o atraso e iniciado o processo de estimulação, melhores serão os resultados e a normalização do desenvolvimento motor.