Osteoporose: a silenciosa doença
22 outubro 2021 |
Compartilhe:

Por: Tauana P. da Costa/Jornalista do Jornal da Integração-Tapera/RS

 

O Dia Mundial da Osteoporose (20 de outubro) conscientiza para o diagnóstico dessa doença silenciosa que atinge cerca de dez milhões de pessoas no Brasil. Além disso, com o envelhecimento da população a tendência é um aumento no número de casos. Mulheres após a menopausa e homens a partir dos 70 anos têm risco maior de manifestar a doença.

A osteoporose acomete os ossos, que ficam finos e frágeis. As principais complicações são as fraturas que podem ocorrer facilmente mesmo após uma pequena pancada ou queda.

O diagnóstico é feito por meio da densitometria óssea e o ideal é que a osteoporose seja identificada antes que ocorra uma fratura para que o paciente receba orientações de mudança no estilo de vida (como alimentação e atividade física direcionada) e, dependendo do caso, ser medicado.

“A importância de prevenir e tratar a osteoporose e as fraturas secundarias reside no grande impacto na qualidade de vida dos pacientes que essa doença tem: pode causar dor, incapacidades e perda de independência para realizar tarefas da vida cotidiana”, ressalta a Dra. Marilia Ronda, da ESF Zona Rural Sul, de Tapera.