Geral
Outono começa neste sábado: saiba como será a estação no Estado
17 março 2021 | Geral
Compartilhe:

verão está perto do fim. No próximo sábado (20), às 6h38min pelo horário de Brasília, começa o outono. A expectativa é de que a nova estação apresente chuva escassa e temperaturas elevadas. Ou seja, a seca vivida durante os meses de verão deve permanecer.

O motivo para que esse panorama se mantenha é o fenômeno La Niña, que provoca o esfriamento das águas do Oceano Pacífico. Como consequência, a água evapora menos, formam-se menos nuvens e, como consequência, há menos precipitação.

No Brasil, essa condição causa diferentes efeitos em distintas partes do país. Enquanto a chuva aumenta na região amazônica, no Sul – especialmente no Rio Grande do Sul – se observa o recrudescimento das secas e o aumento das temperaturas, diz Gabriele Golart, meteorologista da Somar.

— Mesmo que a ação do La Niña já esteja enfraquecendo, espera-se que o outono fique dentro ou, ligeiramente, abaixo da média de chuva para o Estado. É um momento delicado porque a região vem de um período seco e, infelizmente, essa condição se mantém — afirma.

Gabriele explica que as chuvas ficam mais concentradas no Norte do país e que as frentes frias, que carregam instabilidade, não permanecem estacionadas no Rio Grande do Sul por muito tempo. Por isso, a estiagem marca presença no território gaúcho.

Para se ter uma ideia, do Centro ao Norte do Estado, poderá haver o registro de 50 a 350 milímetros de chuva. Sendo que o esperado para a época gira em torno de 300 a 500 milímetros.

Rogério Rezende, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), concorda que a nova estação deve ser marcada por  precipitação abaixo do esperado, ainda que não muito distante do normal, mas destaca o calor:

— O outono será seco em relação ao que se espera do padrão climatológico. A expectativa é de que todos os meses de outono tenham precipitação abaixo do esperado, mas não muito. Somente a região Sul do Estado pode vir a apresentar chuva mais regular, principalmente nas cidades de Pelotas e de Jaguarão. Em função da escassez de chuva, as temperaturas ficam bem altas, acima da média, principalmente em março e abril, mas o outono fecha com temperaturas dentro da média esperada para a estação. Vale destacar também que, neste período, devido aos dias de maior calor, há mais chances de o Estado registrar temporal quando se formar precipitação — observa.

Os meteorologistas pontuam que os dias mais frios devem dar as caras somente em junho, já com a proximidade do inverno.

*Gaúcha ZH