Tapera
Projeto Geração Jovem
1 setembro 2021 | Tapera
Compartilhe:

O Projeto Geração Jovem é desenvolvido pela Sicredi Integração Rota das Terras em parceria com as Secretarias Municipais de Educação de Tapera, Selbach, Colorado, Quinze de Novembro e Ibirubá, além de escolas estaduais e particulares da região de atuação da cooperativa. Em 2021, o total de escolas participantes da iniciativa será de quinze instituições. Os encontros serão mediados pela assessoria pedagógica de Greta Consultoria.

Objetivos:

– Fortalecer o protagonismo de crianças e adolescentes por meio de vivências que favoreçam a cooperação e a cidadania.

– Construir espaços de reflexão e ação coletiva dentro da escola como forma de desenvolver liderança, autonomia e cooperação entre crianças, adolescentes e educadores.

Metodologia gamificada: os líderes participam de encontros gamificados, mobilizando-se para realizar as atividades propostas.

“As práticas gamificadas, ao contrário das aulas expositivas convencionais, não colocam o aluno em posição passiva na aquisição de conhecimentos e em seus processos de aprendizagem. Pelo contrário, a gamificação da aula preza pela participação ativa do aluno, permitindo a ele solucionar problemas equivalentes àqueles da situação real e proporcionando uma  aprendizagem com sentido.” (RIBEIRO; CARVALHO, 2016)

Quem participa? Líderes de turma do 5º ao 9º ano do ensino fundamental. Os líderes geralmente são escolhidos pela turma no início do ano letivo. Outros alunos podem ser inseridos no projeto, fechando em 3 por turma.

Como a escola se envolve? É importante o envolvimento dos professores auxiliando os líderes nas atividades entre os encontros. A equipe gestora precisa compreender a importância do projeto, desenvolvendo a autonomia com os seus estudantes.

Como os líderes aprendem? Alguns dos desafios propostos ao longo dos encontros:

– Entender o que é liderança e cooperação;

– Mapear os espaços da escola e identificar possíveis problemas;

– Problematizar e analisar o que é possível e viável de trabalhar;

– Criar possibilidades de soluções para esses problemas;

– Colocar a mão na massa para transformar o que visualizam que necessita de mudança;

– Comunicar a ação realizada.

Encontros realizados 1 vez por mês nas escolas, no contraturno das aulas:

Encontro 1: liderança e cooperação;

Encontro 2: mapeamento e pertencimento na escola;

Encontro 3: planejamento e mobilização das ações;

Encontro 4: comunicação.