Protesto de agentes penitenciários é realizado em várias cidades gaúchas
23 março 2021 |
Compartilhe:

Os agentes penitenciários realizaram na manhã desta terça-feira um protesto em várias cidades gaúchas com o objetivo de reivindicar prioridade no atendimento de servidores contaminados pela Covid-19 e imediata na vacinação contra o novo coronavírus. A manifestação fez parte de uma mobilização nacional. Durante os atos, os agentes penitenciários acionaram as sirenes das viaturas.

Um levantamento em várias casas prisionais gaúchas, feito pela da Amapergs Sindicato, revelou que um terço da categoria, formada por mais de 7 mil servidores em 150 casas prisionais, foi infectada e afastada do trabalho desde o começo da pandemia. A entidade de classe citou, como exemplo, inúmeros casos registrados em Quaraí, Bagé, Itaqui, Santa Maria, Cruz Alta, Guaporé, Passo Fundo, Torres e Porto Alegre.

No sábado passado, a Amapergs Sindicato ingressou na Justiça com pedido de liminar para que os servidores penitenciários sejam priorizados na vacinação. A ação coletiva, protocolada na 10º Vara da Fazenda Pública, em Porto Alegre, traz um pedido de tutela antecipada de urgência no qual expõe a situação de alastramento do coronavírus entre os servidores penitenciários e o aumento da falta de efetivo como consequência. “O coronavírus que se espalha entre os servidores penitenciários, que estão na linha de frente, também agrava o déficit de servidores devido ao afastamento dos sintomáticos”, advertiu a entidade de classe,

O presidente da Amapergs Sindicato, Saulo Felipe Basso dos Santos, lembrou as iniciativas de sensibilizar a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seapen), a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e a Secretaria Estadual da Saúde. De acordo com ele, a questão foi tratada inclusive em audiência com o Chefe da Casa Civil do Governo Eduardo Leite, Artur Lemos.

*Correio do Povo