Secretária Cibeli fala sobre as atividades do CRAS de Selbach
12 abril 2021 |
Compartilhe:

As atividades do CRAS estão adaptadas ao tempo atualmente vivenciado, ou seja, a pandemia. As mesmas estão acontecendo de forma remota “porque não podemos perder o vínculo, ato este que é uma das bases de trabalho de um Cras, trazer as pessoas para cá e também fazê-las sentir-se parte do trabalho, de um grupo”, explica a Secretária Municipal de Assistência Social e Habitação, Cibeli Vogel de Souza.

Sobre os primeiros meses de trabalho, a secretária Cibeli avaliou, “estes primeiros meses foram de estudos, reuniões de equipe, planejamento com elaboração do Plano de Trabalho de cada grupo atendido no Cras. Autoconhecimento do grupo, realização da conclusão de algumas obras/atividades que estavam em andamento. E de muito atendimento ao público que nos procurou. Digo que foi positivo e que siga assim sendo”.

As principais atividades que o CRAS realiza:

  • Fortalecer a função protetiva da família, diversos atendimentos, orientando as famílias em uma chamada rede de apoio.
  • São promovidas aquisições sociais e materiais às famílias, pois nesses meses inúmeras nos buscaram para melhorar a precariedade de suas casas.
  • Acesso a benefícios, programas de transferência de renda e serviços socioassistenciais, auxiliando àqueles que nos procuraram com dúvidas, principalmente em relação ao auxílio emergencial do governo federal.
  • Acesso aos demais serviços setoriais através de parcerias, como por exemplo com a Secretária de Saúde no transporte de usuários à Unidades do INSS para pericias.
  • Apoio às famílias que possuem, dentre seus membros, indivíduos que necessitam de cuidados, por meio da promoção de espaços coletivos de escuta e troca de vivências familiares, através de atendimento via whatsapp ou então atendimentos individualizados com a assistente social e psicóloga.
  • Modificação da logo do CRAS, a qual impõe maior representatividade dos grupos atendidos.
  • Visitas domiciliares para verificar onde encontram-se as maiores dificuldades das famílias.
  • Aquisição de cestas básicas.
  • Campanha de doação de alimentos durante a vacinação do Covid 19, parceria com a Secretaria da Saúde.
  • Auxilio funeral para famílias de baixa renda.
  • Visita a 87 idosas do Grupo Conviver, onde as mesmas foram agraciadas com uma lembrança de Páscoa e um artesanato, obedecendo os protocolos de segurança devido a Pandemia.
  • Atendimento via whatsapp ao grupo de adolescentes.
  • Andamento no projeto da horta comunitária com apoio da Secretaria da Agricultura.
  • Criação de um post de emprego na rede social do CRAS para auxiliar as pessoas de nossa comunidade que buscam colocação no mercado de trabalho.
  • Em parceria com o Senar, serão oferecidos cursos de capacitação e qualificação profissional.
  • Realização da feira de roupas para comunidade e interior.
  • Orientações para a equipe do Cras quanto aos protocolos frente a Covid 19 no atendimento aos grupos.
  • Empréstimo de cadeiras de rodas, andadores, muletas e cadeiras de banho à comunidade.
  • Participação da primeira reunião anual do Cogemas Amaja com eleição dos representantes da nossa regional.
  • Oficina de Pet que irá embelezar o município no Natal e garantirá a limpeza e sustentabilidade à nossa cidade.
  • O Cras se engajou no projeto de Reciclagem da Secretaria de Educação visando destino correto do lixo e seu reaproveitamento.
  • Capacitação dos novos gestores realizado de forma online pela CNM.

Os atendimentos aumentaram devido à dificuldade financeira das famílias na pandemia. A procura sobre benefícios de transferência de renda e benefício emergencial também são acentuadas, bem como encaminhamentos ao INSS.

“Digo a nossa comunidade que o CRAS é um espaço que objetiva prevenir a ocorrência de situações de vulnerabilidades e riscos sociais através do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, e da ampliação do acesso aos direitos. Nós estamos aqui para acolher de forma humanizada a todos que nos procuram e na expectativa do término dessa pandemia para o retorno presencial dos nossos grupos de convivência”, concluiu a secretária Cibeli.