Secretária de Educação fala sobre as Matrículas e Rematrículas
17 novembro 2021 |
Compartilhe:

Durante todo este mês de novembro, estão acontecendo as Matrículas e Rematrículas da Rede Municipal de Ensino de Tapera. Conforme a secretária municipal de Educação, Maria Regina B. Salvadori, os pais dos alunos devem se informar sobre a data das matrículas, da escola em que seu filho vai estudar.

Os pais que já tem a criança matriculada na escola, também deverão comparecer na escola, para fazer a rematrícula. “A rematrícula não é automática, tem que ir na escola para assiná-la”, diz a secretária. O mesmo acontece com as matrículas, “que acontecem se a criança muda de escola ou que irão iniciar sua vida escolar nas EMEIS, e os pais deverão também procurar as EMEIS e ver se já tem vaga e efetuar a matrícula conforme a data estipulada pela escola”, explica Regina.

Sobre a questão das vagas, a secretária explicou que é controlado o zoneamento e proximidade do bairro com a escola. “Se a família mora perto da determinada escola, ou nas proximidades, o aluno deve estudar nesta escola para conseguir o transporte. Se for optado por estudar em outra escola, por exemplo no Centro da cidade, porém, os pais são responsáveis pelo deslocamento”. Outro critério é a idade das crianças, que deve ser respeitada. “A fase obrigatória do PRÉ A, a criança deve ter 4 anos completos, até 31 de março de 2022. Não torna-se obrigatório a criança de 0 a 3 anos e sim, opção, conforme a necessidade”, frisa Regina.

Em relação às creches, a prioridade é para os pais trabalhadores ou crianças que possuam algum problema familiar, bem como alunos próximos da escola.

Sobre o transporte escolar, as inscrições acontecem no mês de fevereiro de 2021, “primeiro a gente faz os planejamentos, depois as inscrições”, comenta a secretária.  Após as inscrições, é efetuada a carteirinha, na Secretaria de Educação, e vale ressaltar que é preciso apresentar o atestado de matrícula da respectiva escola do aluno.

“Temos a expectativa de que as coisas vão melhorar ainda mais. Todos nós temos que continuar nos cuidando”, concluiu Regina.