Sobre o sexo
13 maio 2017 |
Compartilhe:

O sexo em si é um gerador de energias divinas na sua estrutura; é por seu intermédio que a vida física se expressa na Terra, nas ramificações de todos os reinos da natureza.

O sexo no homem faz desabrochar a maior força, até então conhecida na forma de instinto. Supera todas as deficiências, somando variadas energias, para alcançar seus objetivos; no entanto, ele carece de educação e disciplina para sublimar-se como virtude espiritual.

Somos incapazes de superar o impulso sexual. Mesmo já tendo dominado outros instintos grosseiros, este e o medo da morte são sempre os últimos a serem vencidos; principalmente o do sexo.

O sexo insaciável, quando desgovernado, não respeita os direitos dos outros, criando problemas, cujas desarmonias são destruidoras e, sem a devida disciplina, desinquieta a sociedade, desmancha lares e desfaz amizades, desvia almas e desagrega comunidades.

Nada se exige de alguém para seguir a Cristo, nem tirar ninguém de suas obrigações familiares para com as suas esposas, filhos, parentes e amigos; apenas a criatura deve se voltar para dentro de si, e ouvir a sua voz interna.

Não se determina para pessoa alguma como deve usar o sexo, o que até os animais sabem. A proposta da vida é despertar criaturas para Cristo e para Deus, sob o comando de consciência.

 Sociedade Espírita “Raios de Luz”