Ibirubá
AMZ GRÃOS é a nova empresa a operar na unidade de recebimento de grãos em Ibirubá
11 outubro 2021 | Ibirubá
Compartilhe:

A empresa é pertencente ao Grupo que detém a totalidade da Indústria Alimentícia Naturale no município de Lagoa Vermelha – RS, e que é destaque em todo território nacional no mercado de aveia e derivados, sendo umas das cinco maiores do segmento, e que tem a sua frente o empresário e idealizador Antônio Carlos Motta Dolzan.

Esta é a segunda unidade de recebimento de grãos da antiga CESA na qual a empresa tem participação, na qual vem buscando a expansão no segmento.

A estimativa de investimento no local deve superar os sete milhões de reais, somando o custo de aquisição, reformas, investimentos em equipamentos e demais obras necessárias para modernizar a unidade.

A proposta dos serviços prestados será idêntica à adotada na unidade de recebimento em Lagoa Vermelha e que já é sinônimo de sucesso, na qual o produtor efetua a entrega do seu produto mediante pagamento de taxa de recebimento e fica com seu grão disponível, tendo assim a liberdade para realizar a negociação da forma mais vantajosa, possibilitando uma maior valorização da sua safra.

Cristiano Cunha Dolzan, Diretor da Naturale, destaca que a aquisição da unidade é uma aposta certeira baseada no perfil promissor da região, e ressalta que sua família se dedica ao agronegócio desde os anos 50 e que identificou esse DNA na região de Ibirubá. “Queremos criar um vínculo com a cidade, e prestar um excelente serviço de recebimento, limpeza, secagem e armazenagem de grãos, gerando empregos e renda”.

A gerência da unidade continuará a cargo do Sr. Leomar Pedro Kogler, funcionário de carreira da antiga CESA que exerce a atividade há 40 anos, possuindo grande experiência no ramo, além de ser uma pessoa identificada com a comunidade de Ibirubá.

No processo de reestruturação do local, a AMZ GRÃOS já realizou a primeira etapa do projeto, que consiste na reforma do centro administrativo, revitalização geral da unidade com a pintura de todo o complexo, além de uma reforma mecânica e elétrica em todos os equipamentos. Devido à proximidade da safra atual, e a falta de equipamentos disponíveis no mercado, alguns investimentos deverão ficar para a próxima safra de verão, onde um tombador deverá ser instalado buscando dar maior fluxo no recebimento.

“Semelhante ao que foi realizado na Unidade de Lagoa Vermelha, onde iniciamos o recebimento da safra de verão 2021 com a estrutura que havíamos assumido e mesmo assim conseguimos atender a demanda de todos os clientes, posteriormente realizamos todo o processo de reestruturação que acaba de ser concluído. Esperamos repetir isso na unidade de Ibirubá”. Ressalta Dolzan.

Além de atender diretamente a produtores, a AMZ Grãos também vai realizar guarda e depósito de grãos de empresas do setor, nos mesmos moldes em que a CESA prestava o serviço. “A intenção não é nos apresentarmos como um concorrente às empresas que recebem grãos na região, e sim de ser mais uma opção de negócio contemplando armazenar grãos de produtores e de empresas do segmento que demandem espaço na região”.

A partir de 2022, o local vai receber visitação ao Museu que conta um pouco da história dos Silos da CESA de Ibirubá. “Estamos muito felizes em manter esse ponto histórico e turístico, atuando na atividade fim para o qual foi construído pelo Governo do Estado em 1970, é um presente para os ibirubenses”, finaliza Dolzan.

FOTO: ELISEU FEITEN