Esporte
Banana assume o lugar de Giba no América/GF/Signor
23 setembro 2017 | Esporte
Compartilhe:

Tapera – O América foi a Sobradinho sábado passado enfrentar a AES e empatou em um gol. A equipe permanece na quarta colocação da LGF, com 35 pontos, e hoje à noite enfrenta a ALAF em Lajeado. O jogo inicia às 20h.

Na segunda-feira, Gilmar Teles, o Giba, deixou o clube taperense. Seu excelente trabalho e a campanha na Liga Gaúcha de Futsal, vencendo grandes partidas, fazendo o time jogar e permanecendo no 4º lugar geral, despertou o interesse e o Atlântico de Erechim fez uma proposta tentadora ao profissional.

Durante este ano, Giba comandou a equipe na Copa Alto Jacuí e conquistou o título, 5 a 2 sob o grande rival Guarany. Na Liga Gaúcha, pegou um grupo de meninos, respaldou a vinda de jogadores mais experientes, como Pedaleira e Silva, e fez um grande trabalho. Dentro de quadra, o time consolidou-se na 4ª colocação da competição.

Giba continuará na torcida pelo vermelho e branco. “Hoje eu digo um até breve ao América e agradeço à diretoria, jogadores, comissão técnica e torcedores pelo carinho que tiveram comigo em minha passagem a Tapera. Um agradecimento especial ao Amarildo e ao Evandro Pastório, que acreditaram no meu trabalho. Fico na torcida para que o América alcance os objetivos estabelecidos” enfatizou.

Novo comando

O novo técnico é um velho conhecido dos taperenses: João Carlos Barbosa, o Banana. Ele foi apresentado ao grupo de jogadores pelos diretores Amarildo Nascimento, Evandro Pastório e Douglas Orth quarta-feira, 20.

Banana iniciou a carreira de técnico no próprio América em 1997, quando encerrou a carreira de jogador no clube conquistando a Série Prata, em 1996. Na década de 90 havia alcançado feitos históricos no clube taperense, colocando o time entre os líderes da Série Ouro, além de conquistar inúmeros títulos nas categorias de base.

Quando saiu do América, Banana passou pela UPF, Malwee Joinville, Foz do Iguaçu, UCS, Espanha, Cazaquistão, Guarapuava e Seleção Brasileira.

Nascido em Joinville (SC), Banana sempre foi um taperense, um amigo. Mesmo longe, mantinha contato semanal com integrantes da direção, acompanhava e torcia pelo clube do coração, algo que admitia com orgulho. Não pensou duas vezes com a convocação do time de Tapera.

O professor que “joga junto” tem preferência por treinos táticos, enfatiza jogadas de bolas paradas, repetições, privilegiando os talentos individuais, mas sempre dando atenção especial à marcação. Caracteriza-se por ser transparente, um sujeito que não manda recado e que tem na sinceridade uma das principais virtudes.

O técnico agradece o convite por parte da diretoria do América por esse retorno e reconhece o grande trabalho de Giba no Gauchão. “É uma satisfação muito grande e uma felicidade que não tem dimensão, o clube que está no meu coração, clube que eu procurei mencionar por todos os lugares que passei, onde comecei minha carreira como treinador e aprendi muitas coisas, uma cidade que eu admiro bastante e que me projetou. Tenham certeza que farei o máximo por essa equipe, para que ela continue na linha que está e alcançando os objetivos com conquistas”, destacou.