Banda Aurora rumo ao Centenário
15 abril 2017 |
Compartilhe:

Tapera – No mês de março, a Banda Municipal Aurora completou 94 anos. Uma história contada em música, pessoas e emoções. Ela foi fundada em 23 de março de 1923 pelo Professor Joaquim Pillar. Até hoje são executadas músicas de sua autoria.

Um dos mais antigos membros da Banda, Alcindo Sasse lembra de muitas histórias. Ele entrou em 1966. Na época aprendeu a tocar com lendários integrantes, como o regente Carlito Koch, Ego Gengnagel, Balduino Bier, Ermínio Canello e muitos outros.

“Passaram muitos músicos pela Banda Aurora. Alguns faleceram, outros saíram”, lembra ele. Hoje Sasse toca saxofone, mas fazia a percussão.

Houve uma época em que eram 26 integrantes, hoje são onze, de Tapera, Fortaleza dos Valos e de Ibirubá. Seu Alcindo diz que é difícil encontrar músicos para instrumentos de sopro. “Os jovens não se interessam”.

Avaliando todo o tempo que está na Banda, Alcindo diz que hoje está muito difícil mantê-la. Depende totalmente de recursos do município, afirma.

Os compromissos diminuíram. O grupo apresenta-se em eventos municipais, foi-se o tempo em que corriam muitas cidades do Rio Grande.

Os extintos encontros de bandas faziam o movimento se fortalecer e crescer. “As prefeituras acabaram com esses encontros e isso enfraqueceu muito este segmento da cultura musical”, lamenta o eletricista aposentado. Em Tapera, o último que aconteceu faz algo em torno de dez anos, lembra ele.

A última apresentação da Banda Aurora foi na semana que passou, na abertura da 18ª Toca do Coelho, quando encantaram o público presente. A próxima será na Festa de Maio.

3B TAPbanda2