Saúde
Carlota Artmann esclarece dúvidas em relação a secretaria da saúde
Possuo uma equipe dedicada e com muita vontade de trabalhar, e em relação à vacina do covid-19 ela é segura.
29 janeiro 2021 | Saúde
Compartilhe:

Carlota Artmann atual Secretária de Saúde de Ibirubá em entrevista, esclareceu dúvidas sobre o funcionamento do posto central de saúde e as doses de vacinas recém-chegadas no município contra o Covid-19.

Ao ser questionada sobre de como está movimento junto ao “Postão” em tempos de pandemia e a disponibilidade de medicamentos a secretária afirma:

“Estamos com muito trabalho junto à secretária e nos postos de atendimento de saúde do município, mas temos uma equipe que está dedicada a trabalhar e agilizar os processos sem deixar nenhuma pessoa sem atendimento, e referente aos medicamentos posso dizer que às vezes alguns medicamentos podem entrar em falta pelo fato de não conseguir fazer a compra dos mesmos ou pelo fato dos laboratórios não estarem fazendo a entrega, além disso, existe a medicação adquirida fracionada, mas as medicações básicas que são de obrigatoriedade dos municípios disponibilizar para sua população, essas estão disponíveis”.

O Aumento no número de consultas é considerado significativo o que contribui para a procura de mais remédios junto à farmácia do posto central de saúde.

“Enquanto equipe, estamos observando um aumento significativo na procura por consultas médicas em todos os postos de saúde da cidade, muitos por precação, medo ou receio, devido ao vírus, e com isso o número de populares procurando remédios na nossa farmácia aumentou, mas essa procura por medicamentos ela é diária, isso se deve até pela forma qual trabalhamos, talvez muitos não saibam, mas, existe a medicação controlada que é disponibilizada e a medicação controlada disponibilizada através de processos cedida pelo estado, e as pessoas que necessitam desta medicação para retira-las devem comparecer em dias exatos os mesmos não recebem com muita antecedência e nem muitos dias após a chegada, pois temos que devolver essa medicação ao estado, então, os pacientes já têm a sua rotina de vir buscar seus remédios aqui no posto de saúde”.

A preocupação em saber mais sobre o vírus Covid-19, sobre a eficácia da vacina e como ela seria distribuída sempre esteve presente na vida de todos envolvidos da área da saúde, comenta Carlota:

“Nossa maior preocupação sempre foi ter disponível uma vacina eficaz e iniciar o quanto antes a vacinação em nosso município, também nos preocupava como o governo federal e estadual iriam disponibilizar essas vacinas, outra preocupação era saber com o que estávamos lidando, ter mais informação, sobre o vírus, sobra à eficácia da vacina a forma que a mesma seria distribuída, nossas equipes sempre recebiam matérias informativos sobre a vacina além de diariamente acompanhar noticiários para ficar bem informado e ter mais conhecimento do assunto”.

 

Além de buscar informações e estudar sobre vírus e vacinas, o que chama a atenção a Secretária Carlota é a intenção e pessoas maldosas em espalhar Fake News com intuito de difamar os profissionais da saúde e gestões públicas:

“Representa-me ao ver tanta Fake News, que quanto mais desgraça melhor, pois me preocupa ver as pessoas com intuito maldoso de querer prejudicar e difamar quem esta na linha de frente ao enfretamento ao Covid-19, os órgãos de saúde e os prefeitos do município,  e isso me faz ter uma percepção  de que essas pessoas  são maldosas e já possuem dentro delas a real intenção de difamar os profissionais da saúde,  tentando a todo custo expor que eles não sabem com o que estão fazendo, e nessa geração de acesso rápido a noticias muitas fake news se criaram, e nós profissionais da saúde,  temos que parar nosso serviço para conversar com pessoas responsáveis para vir a público desmentir, e com isso se retira o tempo dos profissionais em fazer seu serviço contra o vírus se muda o foco, que se torna convencer as pessoas que a vacina  é segura, e o que não e seguro é nós pegar o covid”. Conclui Carlota

Vacinas Coronav em Ibirubá, quem foram os imunizados e como está o acompanhamento dos mesmos?  A secretária afirma que até o momento nenhum vacinado apresentou sintomas leves ou graves.

“ Recebemos  199 doses, ais quais foram aplicadas em servidores municipais que estão trabalhando na linha de frente contra o covid-19, funcionários do Hospital Annes Dias, demais profissionais da saúde e também aos moradores do Lar do Idoso Aconchego , nós da pasta da saúde agudávamos ansiosos a chegada dessa vacina, e após dar inicio a vacinação, estamos em constante monitoramento a qualquer sintoma ou reação dos vacinados, nossa  preocupação são em pessoas pouco mais debilitadas, estamos cuidando para ver se apresentam alguma  reação, porém, para felicidades de todos até o presente o momento não foi registrado ou nos informado casos graves e nem leves, o que chegou até nós, foi que uma servidora teve uma leve dor de cabeça, porém não é possível afirmar que essa dor de cabeça é em decorrência da vacina aplicada, e com isso fica registrado e provado a eficácia da vacina, além disso, após 20 dias os mesmos receberam a segunda dose imunizante”.

Mesmo com a vacina, os testes para Covid-19 em Ibirubá podem e devem ser realizados, pois a prefeitura tem disponível, como comenta a secretária:

“Nós realizamos a compra através de licitações de 7,500 mil testes com preço mais baixo, para que quem precisasse fazer conseguisse de forma gratuita e clara não faltassem testes para quem necessitasse, mas existe um cronograma a ser seguido para a realização do mesmo, existem os dias certos para se fizer o exame, os quais são agendados e organizados pela equipe médica, enfermeiras e técnicas em enfermagem, todos esses cuidados servem para que não aconteça de dar um falso negativo ou positivo, e esses protocolos que seguimos são orientação seguida do ministério da saúde”.

 

Não existe a possibilidade de se maquiar números referente ao covid de Ibirubá, diz Carlota:

Todas as pessoas que realizam o teste são informadas a secretária do estado e junto o resultado, pois temos a responsabilidade de informar e o dever de passar as informações a risca para não gerar problemas, por isso não temos como mascarar nenhum dado”.

Para fazer os exames a Secretária pede que a pessoa tenha certeza que os sintomas são compatíveis ao do vírus, além disso, os cuidados com uso de máscaras, álcool em gel continuam sendo necessários, além disso, está previsto que novas doses de vacinas chegam à cidade para dar continuidade à vacinação.