Ibirubá
Centro Social Floresta recebe matrículas a partir do dia 1º
27 janeiro 2018 | Ibirubá
Compartilhe:

A partir do dia 1º de fevereiro, os pais ou responsáveis por crianças e adolescentes (entre 6 e 15 anos), moradores do Bairro Floresta e imediações, podem fazer a matrícula no Centro Social Floresta. A instituição tem atividades no turno inverso à escola, que iniciam dia 14/2. Há 100 vagas.

Há dois requisitos para frequentar o Centro Social Floresta: as crianças devem estar matriculadas a partir do 1º ano do Ensino Fundamental com idade limite de 15 anos e a família deve estar inscrita – e com dados atualizados – no cadastro único do município, no CRAS.

Na inscrição devem ser apresentados cópia da certidão de nascimento e o nº do cartão SUS. As matrículas são feitas no Centro, das 8h às 11h e das 13h30min às 17h.

A diretora Raquel Novello fez um chamamento para as comunidades da Floresta e dos bairros vizinhos Chácara, Unida e parte do Santa Helena. “Nosso objetivo é ajudar as famílias de baixa renda a atenderem os seus filhos no turno inverso à escola”, disse.

Saiba mais sobre o CSF

O Centro Social Floresta Nestor Mendes é mantido pela Secretaria de Assistência Social, sendo parte integrante de Programa de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, com acompanhamento do CRAS. Assim, tem o propósito de atender crianças e adolescentes que estejam em situação de risco e em vulnerabilidade social em turno inverno à escola. O CS tem uma capacidade de atendimento diário de cerca de 100 alunos.

A equipe de trabalho tem a direção de Raquel Novello, auxiliada por cozinheira, auxiliar de limpeza, duas auxiliares de ensino, além de quatro oficineiros contratados.

Na rotina da instituição, são desenvolvidas várias atividades, como dança, canto, capoeira, informática, artesanato, além de jogos pedagógicos. “Os alunos não são obrigados a participar de todas atividades, pois às vezes o aluno tem jeito para uma atividade e não tem jeito para outra”, comentou Raquel.

Ressaltam-se duas preocupações do CS: que o aluno tenha bom desempenho na escola e uma boa alimentação. “Temos um bom relacionamento com a direção e os professores da EMEF Floresta. Com isto, acompanhamos de perto a frequência dos alunos, como está o aprendizado e suas notas. E se eles têm alguma dificuldade ou precisam fazer algum trabalho, nossa equipe auxilia, inclusive colocando nosso laboratório de Informática à disposição para pesquisas na Internet”, destacou a diretora.

No turno da manhã, os alunos tomam café da manhã, lancham às 10 horas e almoçam ao meio-dia. À tarde, recebem um lanche ou almoço no meio do período e ainda uma fruta na hora da saída. O cardápio é elaborado e acompanhado pela nutricionista da Secretaria Municipal de Educação.

O CSF não possui transporte próprio, pois a grande maioria é residente no entorno da entidade. Mas, as crianças do bairro Chácara utilizam o transporte escolar para se deslocar até a instituição.