Chuva atrasa plantio da cevada, trigo e aveia
3 junho 2017 |
Compartilhe:

As intensas chuvas dos últimos dias causaram paralização de algumas atividades, especialmente no meio rural. Durante todo o mês de maio foram registrados 423mm de chuva, os ventos subtropicais mantiveram-se estacionados sobre a região Sul, resultando na umidade, chuva frequente e volumosa.

Segundo o extensionista rural da Emater, Jair Ross, os rios Colorado e Jacuí aumentaram o seu nível, avançado nas lavouras próximas, ficando submersas as culturas existentes no local.

A produção leiteira está tendo uma redução diária de 20%, já que os animais não tem acesso normal às áreas de pastagens atingidas pela enchente. A alimentação dos animais está sendo suprida com silagem e ração, o que aumenta o custo de produção.

Alguns produtores aguardam a melhoria do tempo para a realizar a silagem de milho, sendo que as plantas já estão em fase adiantada e podem comprometer a qualidade.

Também há um atraso para o plantio da cultura da cevada, do trigo e aveia, e devido à elevada umidade do solo as culturas já implantadas foram prejudicadas.

As estradas também foram afetadas pelo excesso de chuva, resultando na necessidade de manutenção a fim de conservá-las.

Precipitação pluviométrica nos últimos três anos:

FOTO: Ponte na comunidade de Linha São Pedro ficou coberta pelo Rio Colorado