Chuvas ultrapassam marca dos 300mm em maio
3 junho 2017 |
Compartilhe:

Pelo menos 60 cidades gaúchas registram problemas decorrentes do excesso de chuvas nas últimas semanas. Até quinta-feira 19 municípios haviam decretado situação de emergência. Desde o dia 23/5 chove diariamente em quase todo o Estado. Em algumas cidades, o volume é tanto que vem provocando inundações e alagamentos. Conforme a Defesa Civil, cerca de 2,4 mil famílias estão desabrigadas.

As famílias estão fora de casa em Panambi (que registrou grande alagamento, semelhante ao de 1992), São Sebastião do Caí, Uruguaiana, Itaqui, São Borja, Campo Novo, Estrela, Arroio do Meio, São Jerônimo, Montenegro, lajeado, Cristal e Cachoeira do Sul.

Os municípios que decretaram situação de emergência são Tiradentes do Sul, Campo Novo, Três Passos, Coronel Bicaco, Tenente Portela, Panambi, Cristal, Sertão, São Jerônimo, Tunas, São José das Missões, Itaqui, Casca, São Borja, Pedras Altas, Boqueirão do Leão, Dom Pedrito, Barros Cassal e Vila Lângaro. Porém, segue o trabalho de vistorias, e mais prefeituras devem emitir decreto. A elevação das águas do Rio Uruguai já registra cerca de mil desabrigados na Fronteira Oeste do Estado.

Na região do Alto Jacuí, os prejuízos são, em sua maioria, decorrentes do mau estado das estradas, pontes e bueiros danificados, além da erosão de áreas agrícolas e perda de nutrientes. A ERS 506 está intransitável em alguns pontos, em Ibirubá.

O Rio Jacuí está cerca de nove metros acima do nível. A ponte sobre o Rio Arroio Grande, na divisa de Ibirubá e Colorado, foi interditada durante a semana, coberta pela água.

O nível do Lago do Passo Real também teve elevação considerável. Junto à Ponte do Aterro, na VRS 824, há poucos meses podiam ser avistadas pedras do leito e agora a água passa a poucos centímetros da estrutura da ponte. A correnteza é forte no local – atenção redobrada para os pescadores.

Na quinta-feira da semana passada (25), uma imagem que circulava na internet mostrava grande volume de água sobre a pista naquele trecho, o que sugeria que a água tivesse coberto a ponte, mas ocorreu apenas um problema de escoamento, por falta de drenagem da marginal.

Chuvas em Ibirubá

De acordo com os dados da estação meteorológica do INMET em Ibirubá, choveu 330,4mm no mês de maio, volume bem acima (mais que o dobro) da média histórica de 30 anos, que é de 146mm.

Conforme o Climatempo, o volume atingiu 188% da média mensal. De acordo com dados da Cotribá, somente na última semana (dia 23/05 ao dia 30/05) choveu mais de 200mm na cidade.

Grande enchente de 1992

Há 25 anos, em maio de 1992, o Estado também passou por um período de chuvas intensas. Moradores recordam da maior enchente vista até hoje na região. Nesta semana, o assinante Ivo Altmayer, que possui uma propriedade no Pinheirinho, trouxe algumas fotos até a Redação. Aos 74 anos, morador da localidade há 50, ele relembrou com detalhes o nível do Rio Jacuí Mirim: “Que eu me lembre, jamais houve uma enchente tão grande como aquela. Somente na noite do dia 20/05/92 choveu em torno de 200mm. Pela manhã, o que se via eram animais e sacas de adubo sendo arrastados e levados pela água. Em um determinado local, onde hoje existe uma bela residência, a água cobriu tudo. Até mesmo matos foram quase totalmente encobertos. A entrada para o Rincão Seco ficou abaixo d´água, a qual chegou vários metros acima, onde hoje existe uma bela residência com açudes e coqueiros, nas margens da ERS 223”, relembrou.

Entrada para Rincão Seco coberta pela água do Lagoão em 1992 (arquivo pessoal de Ivo Altmayer)

Enchente deixou ponte da Várzea totalmente encoberta pelo Jacuí Mirim. Ao fundo, a curva da descida da Várzea (arquivo pessoal de Ivo Altmayer)

 

Entenda por que chuvas intensas atingem o Sul

No Sul do país, a chuva é provocada por frentes frias que não conseguem avançar sobre o Estado em direção ao Sudeste em decorrência de um bloqueio atmosférico. Os ventos estão a grande altitude no RS, o que faz com que as frentes frias se desloquem mais lentamente e, consequentemente, fiquem mais tempo atuando sobre o Estado, e despejem um aguaceiro acima da média na região.

No início do outono, a Somar Meteorologia já previa chuvas acima da média na estação, com o sistema sobre o Oceano Pacífico neutro com tendência ao aquecimento.

Rio Uruguai cheio: Ponte Goio-En, na divisa RS-SC, chamou a atenção durante a semana

Panambi registrou cheia semelhante à ocorrida em 1992

Água acumulou sobre a Ponte do Aterro em Quinze de Novembro, mas elevação do nível do Rio Jacuí Mirim não a encobriu FOTO: Bianca Klaesener

 

Foto em destaque: Água do Rio Arroio Grande cobriu a ponte entre Ibirubá e Colorado (FOTO: Alex Schneider)