Cotribá evidencia avanços tecnológicos em Dia de Campo nesta sexta
2 março 2017 |
Compartilhe:

 

Centenas de produtores de todo o estado são esperados para o Dia de Campo sobre variedades de soja promovido pela Cotribá nesta sexta-feira, 3. O evento acontece no campo experimental da cooperativa, implantado na propriedade do associado Eugênio Tauchert, em frente à Associação dos Funcionários da Cotribá (Asfuca), em Ibirubá.

O plantio das cerca de 40 cultivares foi realizado entre 18 e 24 de novembro de 2016. As variedades, de ciclo precoce médio e tardio, foram distribuídas numa área de três hectares, onde os visitantes poderão observar o desenvolvimento e o potencial produtivo de cada uma. Entre os materiais estão alguns já conhecidos pelos produtores e outras linhagens que ainda não foram lançadas no mercado. Conforme o gerente regional Norte e coordenador do Departamento Técnico, Engº Agrônomo Fernando Müller, além da rentabilidade, o efeito de fertilizantes e corretivos, o manejo de pragas e doenças e a importância do tratamento de sementes também estão sendo avaliadas no campo.

– O grande desafio do agronegócio brasileiro é atingir a produtividade média de 90/100 sacas por hectare de soja. No entanto, isso só será possível através do avanço tecnológico. Por isso é importante que os produtores conheçam as novidades que surgem ano a ano no mercado e, na medida do possível, implantem em suas lavouras.

Segundo Müller, o manejo da área foi realizado nos padrões de um campo real, sem a utilização excessiva das tecnologias disponíveis com o intuito de mascarar o desempenho da lavoura.

– O objetivo não era, de forma alguma, mascarar o desempenho e o potencial das cultivares ou dos defensivos. Pelo contrário, procuramos nos aproximar ao máximo da realidade dos nossos associados e clientes.

A colheita da área está prevista para meados de abril, quando se terá números exatos. No entanto, o departamento técnico da cooperativa estima uma média de produtividade de 67 sacas por hectare, sendo que algumas cultivares apresentam potencial para atingir cerca de 83 sacas por hectare.

(Assessoria de Imprensa Cotribá – Foto: Dia de Campo 2016)