Economia Ibirubá
Deputado Clair comemora anúncio de programa para desafogar espera por cirurgias
2 dezembro 2021 | Economia Ibirubá
Compartilhe:

O governo do Estado anunciou na quarta-feira (1º) a destinação de R$ 432 milhões para o pagamento de dívidas com os municípios gaúchos referentes à manutenção de programas de saúde municipais do Sistema Único de Saúde (SUS) entre os anos de 2014 e 2018. O recurso vai viabilizar o Cirurgia+, programa que vai atender a demanda represada de procedimentos causados pela pandemia.

A ação vai ao encontro do Projeto de Lei 244/2021, apresentado em conjunto pelos deputados integrantes da CPI dos Medicamentos da Assembleia Legislativa, vice-presidente Clair Kuhn (MDB), presidente Dr. Thiago (DEM) e relator Faisal Karam (PSDB).  “É uma grande conquista para a saúde de todo o nosso Rio Grande, especialmente para as pessoas que estão na fila aguardando pelas cirurgias e que agora serão atendidas com mais brevidade. Foram situações que percebemos durante o trabalho pela nossa CPI dos Medicamentos que deram origem ao nosso projeto de lei e embasaram o pedido feito pelo presidente da nossa Assembleia Legislativa Gabriel Souza ao governador Eduardo Leite”, enfatizou o deputado Clair.

Para o Cirurgia+, serão R$ 85 milhões destinados pelo governo estadual para hospitais que prestam serviço pelo SUS para consultas, exames e cirurgias em sete especialidades com maiores filas e maior tempo de espera. Por meio da Famurs, os municípios assinaram um acordo para destinar pelo menos 20% do valor pago pelo Estado referente a dívida não empenhada entre os anos de 2014 e 2018 como contrapartida para o programa, totalizando mais de R$ 170 milhões em recursos extraordinários para a diminuição da demanda represada.

De acordo com o governo do Estado, a expectativa é gerar 200 mil novos atendimentos em traumatologia, cirurgia geral, cirurgia vascular, otorrinolaringologia, oftalmologia, ginecologia e urologia, entre primeiras consultas, exames e cirurgias. Cerca de 205 mil pessoas estão aguardando atendimento em alguma dessas especialidades no Rio Grande do Sul.

“Mais uma vez reforçamos o quanto tem sido importante o nosso posicionamento na Assembleia Legislativa nas votações dos projetos encaminhados pelo Executivo que devolveram ao Estado a capacidade de investimentos e permitiram ter dinheiro em caixa para atender solicitações como essa nossa demanda do mutirão das cirurgias”, completou o deputado Clair.