Eduarda Maldaner é a mais nova 3ª Prenda Mirim da 9ª Região Tradicionalista
17 setembro 2021 |
Compartilhe:

Com apenas 12 anos, Eduarda Maldaner, prenda do CTG Rancho dos Tropeiros, de Ibirubá, conquistou um título importante para o município e para a entidade: o de 3ª Prenda Mirim da 9ª Região Tradicionalista (RT). Com influência dos seus pais, a menina cultiva os hábitos tradicionalistas dentro e fora de casa e se dedicou muito aos estudos sobre a cultura gaúcha para que, no feriado de Sete de Setembro, dia em que participou da 51ª Ciranda Cultural de Prendas, pudesse conseguir bons resultados. Devido ao seu esforço, a prenda mirim alcançou o posto, como ela mesma relata para a equipe do VR:

“Meus pais já participavam do CTG antes do meu nascimento, e com dois anos e meio, comecei dançar na invernada. Com o passar dos anos, eu apenas acrescentei o amor que sinto pelo tradicionalismo. Foram semanas de estudo e dedicação para a 51ª Ciranda Cultural de Prendas da 9ª RT, e foi um imenso orgulho poder representar o município de Ibirubá e o CTG Rancho dos Tropeiros. No primeiro momento, quando saiu o resultado, fiquei muito feliz e emocionada, não dava para acreditar que estava realizando um sonho. Hoje, sinto que aumentou a minha responsabilidade, e isso me deixa muito feliz, pois é a realização de um sonho ser prenda regional e, agora, poder participar dos eventos em toda a região e contribuir com o crescimento do movimento tradicionalista, propagando e incentivando cada vez mais os jovens a participarem, vai ser uma honra”, afirma.

Eduarda deixa uma mensagem para demais meninas que têm o sonho de se tornarem prendas e representarem o município em cirandas: “Jamais desistam! Se for para realizar um sonho, persistam o quanto for preciso. A nossa vida é feita de sonhos, e esses sonhos nos fazem vivenciar momentos que ficam marcados em nossas memórias, pois é deles que alimentamos a nossa alma para continuarmos nossa caminhada. Ser uma prenda é poder continuar com os ideais daqueles oito jovens sonhadores lá em 1947, que se dedicaram a resgatar a cultura dos antepassados e a incentivar a criações de entidades para a preparação pessoal de cada um”.