Esporte Ibirubá
Ela dribla o preconceito e joga com alegria
6 dezembro 2021 | Esporte Ibirubá
Compartilhe:

Com a boa repercussão da semana passada, quando noticiamos a história de Larissa, de seis anos, e Laylla, de 13, duas jovens atletas de futsal, nesta semana, nas páginas no VR, a gente conta mais um caso de uma menina que detém o sonho de jogar muita bola e participar de inúmeros campeonatos.

Nathalia Bender Escobar tem13 anos, joga na categoria sub-13 do Milan Futsal, de Ibirubá, e assim como suas colegas, treina com os meninos e participa de campeonatos defendendo as cores do seu time.

“Minha mãe, Glauce Bender, e meu irmão, Bernardo Bender, sempre me apoiaram e são grandes incentivadores dos meus sonhos. Eu sou envolvida no futsal desde pequena, mas fui crescendo, e meu amor por futebol, também. Tive interesse de começar a jogar, não tinha categoria feminina, mas eu queria muito estar dentro de uma quadra. Então, comecei a jogar com os meninos mesmo, e não tenho vergonha, pois estou fazendo o que amo”, comenta a atleta.

Já participando de campeonatos regionais, Nathália começou sozinha, sendo a única menina a participar das competições. Agora, no entanto, já possui mais companheiras de time – inclusive, em sua própria categoria.

“No início, era somente eu. Com o passar do tempo, chegaram mais meninas para treinar, o que foi muito legal – ver essa inclusão e a oportunidade que o nosso clube Milan oferece para todos. Para mim, é gratificante jogar campeonatos. Algumas pessoas podem até não gostar disso, mas eu tenho orgulho”, afirma Nathália.

Para a menina, o futsal é felicidade, mesmo derrotas em campo. O esporte é o que lhe deixa feliz, principalmente quando veste a camisa do Milan.

A jogadora deixa uma mensagem final: “Se você é menina e só não joga [futsal] por ter vergonha, lembre-se de que você pode, você consegue, você é capaz. Não tenha vergonha de uma coisa que você goste de fazer, e sim, tenha orgulho! Não ligue para críticas maldosas. Siga em frente, pois toda menina também pode sonhar.”