ERS 223 ganha restauração, limpeza, 3ª pista e espera novos trevos em Arroio Grande e Tapera
27 janeiro 2018 |
Compartilhe:

Equipe trabalha na 3ª pista, na altura da entrada da Grandespe Sementes

A restauração do pavimento na ERS-223 iniciou em janeiro e segue durante todo o ano, parte do Contrato de Restauração de Manutenção (Crema), da Secretaria de Transportes do RS. Nas últimas semanas, uma equipe de trabalho está recuperando a 3ª faixa, nas proximidades da entrada da empresa Grandespe Sementes, em Tapera (km 31).

Ainda no ano passado, o Daer fez uma boa limpeza na área de domínio, especialmente no trecho entre Tapera e Tio Hugo. A situação era vergonhosa: o mato estava tomando a estrada. A cada temporal via-se galhos e até árvores sobre a pista.

As valas de drenagem pluvial foram desobstruídas, houve roçadas, podas e a retirada de várias árvores – algumas de grande porte. A Secretaria informa que a limpeza integra ações de conserva rotineira, mas o fato é que há muitos anos não era feito um trabalho tão bom. O trabalho faz parte do Crema e tem prazo de cinco anos, ou seja, até 2021.

O recapeamento da ERS 223, entre a BR 377, em Ibirubá, e a ERS 153, em Tio Hugo, também segue os contratos, conforme previsto. O trecho da BR-377 até Ibirubá pertence à Superintendência Regional do Daer de Cruz Alta e já está restaurado. O trabalho foi concluído ainda em 2017.

Entre Ibirubá e Tio Hugo, a restauração está sendo executada. O total é de 76 quilômetros na ERS-223.

“A reconstrução da terceira faixa (na Grandespe) é a primeira etapa da restauração e a próxima são os serviços no pavimento. Até o final do ano esses serviços serão concluídos nos 51 quilômetros da rodovia pertencentes ao Crema Passo Fundo – Cruz Alta”, informou o Daer ao Jornal VR esta semana.

O governo do estado também confirmou ano passado a construção de dois trevos na região, em frente a empresa C.Vale (em Tapera), interligando a Avenida Tancredo Neves com a ERS, e na localidade de Arroio Grande (Selbach), em frente ao Posto Cotrisoja.

A construção dos trevos está incluída na obra. “Esses pontos devem ser trabalhados de acordo com o avanço da obra, ainda neste ano”, afirma o Daer.