Gilberto Seibel revela planos para a Cotrisoja
18 março 2018 |
Compartilhe:

Presidente José Gilberto Seibel

Desde a assembleia geral com eleição e posse dos conselhos fiscal e de administração, José Gilberto Seibel foi designado, mais uma vez, para liderar a cooperativa pelos próximos três anos. Ele afirma que, através dos desafios e muito trabalho, poderá auxiliar no crescimento e continuar fazendo da cooperativa uma empresa onde as pessoas trabalham e se dedicam muito para atender o associado.

Seibel atuou de 1991 a 2000 no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Selbach, no conselho fiscal e na presidência da entidade. No ano de 2000, administrou a Cotrisoja como vice-presidente, juntamente com o presidente Cristiano Scher. Em 2007, tornou-se presidente e Scher vice. Posteriormente, permaneceu fora da cooperativa por três anos, atuando na agricultura e como professor do Programa Jovem Aprendiz.

Para o triênio, Gilberto pretende manter o trabalho de Adriano Borghetti. Ele enfatiza que a cooperativa está preparada e estruturada para os próximos anos. “Nossa primeira meta é buscar o fortalecimento da Cotrisoja, consolidar o laço entre associado e Cooperativa. O segundo passo é perseverar na busca por resultados e faturamentos, onde o associado possa, cada vez mais, confiar em nós, trazendo sua produção e produto. Queremos ser o braço direito do produtor rural”, destacou.

Para incentivar e motivar os produtores, o presidente trabalhará intensamente com um departamento técnico treinado e atualizado. “Precisamos disponibilizar, primeiramente, conhecimento da atividade aos produtores, a fim de que estes profissionalizem a sua propriedade. Segundo, oferecer condições para que possa diversificar e permanecer na atividade”, analisa o presidente Gilberto.

Questionado quanto as maiores dificuldades que o produtor reivindica junto à cooperativa em termos de serviço e mercado, Gilberto aponta que o custo de produção cresce a cada ano, tanto de insumos quanto maquinário, tornando-se um grande desafio para o pequeno e médio produtor. “É preciso gerar rentabilidade ao negócio”, lembra.

Outro desafio destacado é a permanência do filho do associado na atividade, independentemente do porte da propriedade. “Não é um problema só para a Cotrisoja, mas para todas a cooperativas. A juventude rural é afetada por meio de uma diluição das fronteiras entre os espaços rurais e urbanos. Buscaremos mostrar ao jovens que, assim como eles, estaremos atualizados, mostrando que o campo tem valor primordial e é viável. Eles serão os futuros agricultores, e os futuros dirigentes de cooperativas”.

Quanto a safra de soja, principal atividade da cooperativa, com maior faturamento, Seibel destaca que haverá um desempenho dentro da normalidade, onde os produtores investiram muito na tecnologia da cultura. “Não será um ano de recorde, mas também não deve ser, na média, de grandes perdas. As condições climáticas reduziram uma pequena parte do potencial produtivo, mas faremos sim uma boa safra de soja”, finalizou.

Conselho de Administração da Cotrisoja 2018/2021

Presidente: José Gilberto Seibel (Selbach)

Vice-presidente: Carlos Alberto Nienow (Linha Teutônia/Tapera)

Conselheiros: Inácio Jacó Maldaner (Tapera), Nerí José Possa (Victor Graeff), Artêmio Alfredo Wagner (Lagoa dos Três Cantos), Sérgio Miguel Demaman (Linha Floresta/Selbach) e Carlos Luiz de Bortoli (unidades arrendadas)

Conselho Fiscal

Matheus Corazza (Tapera), Eugênio Mantovani (Lagoa dos Três Cantos), Carlito Roque Peter (Linha Floresta/Selbach), Nélio Valdomiro Follmer (Victor Graeff), Renato Antônio Flach (Selbach) e Valcir Willens (Linha Teutônia/Tapera)