Impunidade marca cinco anos da tragédia da Boate Kiss
27 janeiro 2018 |
Compartilhe:

Incêndio matou 242 pessoas e deixou mais de 600 feridos no dia 27 de janeiro de 2013. Quatro réus aguardam o julgamento em liberdade

Neste sábado (27), a tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, completa cinco anos. Naquela madrugada acontecia uma festa universitária na Boate Kiss e, no palco, se apresentava a banda Gurizada Fandangueira.

Em determinado momento, um dos integrantes disparou um artefato pirotécnico, atingindo parte do teto do prédio, que logo pegou fogo. O incêndio causou a morte de 242 pessoas e deixou 636 feridos.

Foi instaurado meses depois o processo para solucionar a causa do incêndio e, como consequência, punir os envolvidos. No entanto, o processo segue em andamento na Justiça e os quatro réus aguardam o julgamento em liberdade. “É bem triste saber que a vida não vale nada”, afirma o presidente da AVTSM (Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria) Sérgio da Silva. “É uma grande moralidade da Justiça de Santa Maria. É uma desvalorização da vida humana, do respeito às pessoas”.

Plínio Aguiar, do R7 27/01/2018 – 05H00 (atualizado em 27/01/2018 – 07h15)

Foto em destaque: Juliano Mendes/Futura Press/Estadão Conteúdo

Confira a matéria completa em https://noticias.r7.com/cidades/impunidade-marca-aniversario-de-cinco-anos-da-tragedia-da-boate-kiss-27012018