Esporte Ibirubá
Meninas no futsal dão um ‘olé’ no preconceito e fazem bonito em quadra
29 novembro 2021 | Esporte Ibirubá
Compartilhe:

Larissa, com apenas seis anos, e Laylla, com 13, já provam que lugar de menina é onde ela quiser, inclusive dentro de quadra, jogando futsal, participando de campeonatos regionais e jogando contra os meninos.

Sem medo ou receio, e com apoio da família, Larissa Mattos de Quadros, de apenas seis aninhos, já está dentro das quadras praticando um bom futsal, com apoio incondicional da mãe, Jaqueline Ferreira Mattos, sua maior fã, e de seu pai, Pedro Moreira de Quadros, que também é jogador de futebol de campo e um grande incentivador dos sonhos de sua filha. Larissa joga na categoria sub 7 do Milan Futsal de Ibirubá, e até o momento, é a única menina de sua categoria. Questionada quando surgiu a vontade de jogar bola, ela diz que a influência vem por parte da família:

“A minha vontade de jogar futebol veio da influência da minha tia Taís, que sempre me leva junto jogar com ela, e agora, tem minha tia Gabi, além do meu tio Rafa, que já tem troféu, e eu quero ganhar esses troféus jogando bola também.”

Além dos papais, a pequena esportista recebe incentivo de seus avós, e por ter tanta motivação e apoio, ela não perde um treino do seu time. Já esteve em quadra participando de um torneio regional em Ibirubá no último domingo (21), em que a atleta defendeu as cores do Milan Futsal Ibirubá, o que a deixou muito feliz e realizada.

“Para mim, está sendo muito legal participar de campeonatos e jogar bola, pois os meninos são todos meus amigos, e assim, eu me sinto feliz em quadra”.

Ciente da importância que é ter cada vez mais meninas jogando futsal, ela deixa uma mensagem para as outras gurias que têm vontade de jogar bola:

“Não tenha vergonha, o futebol é um esporte bem legal. Eu, no começo, tive vergonha, mas quando comecei a jogar, passou, e hoje, é um orgulho pra eu estar participando desse time. Minha mãe sempre diz: ‘não tenha vergonha, corre atrás dos teus sonhos. Lugar de menina e mulher é onde ela quiser’”.

Além de Larissa, existe outra atleta se destacando: Laylla das Chagas Wilges, de 13 anos, que também joga nas categorias de base do Milan Futsal. A atleta é filha de Fabrício Wilges e Silmara Chaga, e irmã de Martina das Chagas Wilges (em memória).

A jovem, além de treinar na escolinha de futsal do Milan, também veste a camisa verde e branca do Juventude de Ibirubá, onde treina na escolinha de futebol de campo. Em ambas as escolinhas, ela joga na categoria sub-13.

Questionada de onde surgiu essa vontade de jogar bola, ela é clara e objetiva:

“Nunca me identifiquei com nem um outro hobby ou esporte como me identifico com o futebol, e desde que comecei, estou gostando cada vez mais. No Milan, tem mais uma colega na equipe do sub 13, o que mostra que o time pensa na inclusão e na oportunidade para todos que querem jogar, mas no juventude, sou a única menina. Confesso que, às vezes, não é fácil para mim, pois tenho que escutar que os meninos são superiores em muitas coisas, mas a cada dia me dedico para ser melhor para mim mesma”.

O esporte, o jogar bola, representa muito para a atleta, pois para ela, isso faz parte de sua vida.

Para finalizar a entrevista, ela deixa uma mensagem:

“Para todas as meninas que gostam de jogar, joguem, e não se importar com a opinião dos outros. Pois, como o futebol fez bem para mim, pode fazer para vocês também”.